Pelo menos 23 soldados e 20 rebeldes Abu Sayyaf foram mortos, quarta-feira, num ataque do exército filipino a um campo de treino do grupo extremista Abu Sayyaf com ligações à al Qaeda, informou um militar à «Associated France Press». Catorze soldados ficaram feridos.

Esta foi a maior ofensiva contra militantes islâmicos na cidade de Ungkaya. Depois da invasão do exército despoletaram vários combates, descritos como violentos pelo comandante regional Major General Benjamin Dolorfino.

Na invasão, o exército filipino conseguiu recuperar várias bombas de fabrico artesanal, bem como 13 armas de alta potência, disse Dolorfino.

O General informou que, apesar de os combates já terem terminado, as tropas ainda estão no local para assegurar que não surgem novos focos de violência.

O grupo extremista Abu Sayyaf é acusado de manter relações com a al Qaeda e foi responsável por várias explosões e sequestros de militares, no Sul das Filipinas, na última década.
tvi24