A constante subida do nível médio da água do mar que vai batendo com mais força nas arribas pode levar a um aumento da frequência de derrocadas nas praias da costa Oeste algarvia, declarou hoje uma especialista.
«Com a subida do nível médio do mar devido às alterações climáticas e pelo facto das rochas serem muito moles e menos resistentes ao ataque do mar, a tendência é as derrocadas poderem vir a ser mais frequentes», disse hoje à Agência Lusa Delminda Moura, geóloga do Centro de Investigação Marinha e Ambiental da Universidade do Algarve.

A praia Maria Luísa (Albufeira), onde sexta-feira morreram cinco pessoas na sequência de uma derrocada, está localizada na zona Oeste algarvia, que se insere numa costa rochosa em franco recuo devido à subida do nível das águas do mar.

«As arribas litorais desta zona rochosa quando são atacadas pelo mar perdem massa e essa perda é irreparável, ou seja perde-se para sempre», conta a especialista.

dd.