A Comissão Europeia (CE) identificou 203 sítios online de comércio de equipamento electrónico que terão enganado consumidores, dois em Portugal, que serão agora alvo de uma investigação aprofundada, foi hoje anunciado.

Numa investigação alargada - que envolveu 26 Estados-membros (a Eslováquia não participou), a Noruega e a Islândia - foram analisados 369 sítios online, dez em Portugal, tendo sido assinalados 203 como não cumpridores de direitos do consumidor, sendo dois portugueses.

Em mais de metade (55 por cento) dos sítios online analisados foram identificadas irregularidades, nomeadamente informação enganosa sobre direitos do consumidor ou falta de informação sobre o custo final da encomenda.

A acção da Comissão Europeia decorreu sobre 369 sítios na Internet que vendem seis dos mais populares bens de consumo electrónicos: máquinas fotográficas digitais, telemóveis, leitores de música portáteis, leitores de DVD, equipamento informático e consolas de jogos.
Segundo dados de Bruxelas, o valor das vendas a retalho de equipamento electrónico foi calculado, em 2007, em 6,8 mil milhões de euros, sendo que um em cada quatro consumidores europeus que já fez compras online adquiriu um produto electrónico.

As autoridades nacionais - no caso português a Direcção-Geral do Consumidor - irão intervir junto dos respectivos casos assinalados.

Diário Digital / Lusa