Tópico: Jardim/Rosas

  1. #1

    Registo
    Nov 2006
    Localização
    algures perto de nenhures;-)
    Posts
    415

    Arrow Jardim/Rosas

    Rosas:
    As respostas para as principais perguntas
    sobre o seu cultivo

    1. Onde plantar?
    De preferência, num local ensolarado e bem arejado. Para florescer bem e praticamente o ano todo, a roseira precisa de sol pleno, ou seja, pelo menos de 6 a 7 horas diárias de luz solar direta. Recomenda-se um local arejado, para evitar a o surgimento de fungos nas folhas e flores, especialmente em regiões chuvosas.

    2. Que tipo de solo é mais adequado?
    As roseiras podem se desenvolver bem em qualquer tipo de solo, mas é preferível garantir uma terra mais para argilosa, que tenha boa drenagem. O solo rico em húmus é especialmente benéfico para as rosas. Quanto ao pH, o índice ideal situa-se entre 6,5 e 7 (neutro). Em lojas de produtos para jardinagem, é possível adquirir kits para medir o pH do solo. Se for necessário fazer a correção, uma boa dica é a seguinte: a adição de 150g de calcário dolomítico por m2 de canteiro eleva em 1 ponto o índice de pH; por outro lado, 150g de sulfato de ferro por m2, diminui o pH em 1 ponto.

    3. Como preparar o canteiro?
    Cerca de uma semana antes de plantar as mudas, cave bem a terra até cerca de 40 cm de profundidade. Para cada m2 de canteiro, incorpore uma mistura de 15 Kg de esterco curtido de gado e 200g de farinha de ossos.

    4. Qual é o espaçamento que devemos deixar entre as mudas na hora do plantio?
    Existem vários tipos ou variedades de roseiras (silvestres, híbridas-de-chá, sempre-floridas, miniaturas, rasteiras, arbustivas, trepadeiras e cercas-vivas) e o espaçamento vai depender da variedade de rosa que estiver sendo plantada. É possível basear-se no seguinte:
    · arbustivas: 1 metro entre as mudas
    · trepadeiras: de 1 a 2 metros entre as mudas
    · cercas-vivas: 50 a 80 cm entre as mudas
    · híbridas-de-chá e sempre-floridas: 50 cm entre as mudas
    · miniaturas: 20 a 30 cm entre as mudas
    · rasteiras: 30 cm entre as mudas

    5. Qual é o período ideal para o plantio?
    Se o plantio for feito com mudas "envasadas" (normalmente vendidas em sacos plásticos), não há restrição para o plantio: pode ser feito em qualquer época do ano, mas os especialistas recomendam evitar os meses mais quentes, sempre que possível. Já para o plantio com mudas chamadas de "raiz nua", o período mais indicado vai da segunda metade do outono à primeira metade da primavera.

    6. Como devem ser as regas das roseiras?
    Logo após o plantio das mudas e até a primeira floração, regue moderadamente, mas todos os dias. Depois disso, recomenda-se regar uma vez por semana no inverno e duas vezes por semana em época de seca. Na temporada de chuvas é possível até suspender as regas. Uma dica: a terra deve permanecer ligeiramente seca entre uma rega e outra.

    7. Qual é a adubação indicada para fortalecer e estimular a floração das roseiras?
    De preferência, deve-se fazer de 2 a 3 adubações anuais: a primeira logo após a poda anual (entre julho e agosto); a segunda entre novembro e dezembro e a terceira entre os meses de janeiro e fevereiro. A melhor adubação é a orgânica, baseada em esterco animal, composto orgânico, farinha de ossos e torta de mamona. As quantidades, para cada metro quadrado de canteiro, são as seguintes:
    · 20 litros de esterco curtido ou 2 Kg de composto orgânico
    · 200g de farinha de ossos
    · 100g de torta de mamona
    Espalhe a mistura em volta das plantas e incorpore-a ao solo.
    Última edição por isabel cardoso; 30-01-2007 às 23:36.

  2. #2
    TIN
    Visitante

    Padrão

    Boa informação.
    Pessoalmente adoro rosas.
    Cumps.

  3. #3
    Avatar de helldanger1
    Registo
    Aug 2007
    Localização
    in to the flames of hell
    Idade
    42
    Posts
    29.640

    Padrão Poda das Roseiras

    A rosa é uma planta que mesmo resistente, pede alguns cuidados para se manter saudável e aumentar cada vez mais a floração. A poda é primordial nesse quesito. São necessárias pelo menos três podas por ano: uma drástica e as outras de limpeza.



    A poda drástica, feita em julho, durante o inverno, serve para aumentar a nova florada. Corta-se de 20 a 30cm dos galhos mais altos. Durante o resto do ano, pode-se fazer a poda de limpeza, quando são retiradas as flores velhas, que já desabrocharam. Além disso, deve-se também cortar 2 ou 3 brotos (gemas) para estimular a brotação. Uma poda bem feita é garantia de flores bonitas e saudáveis e até dobra a produção a cada florada. Lembre-se de fazê-la corretamente, cortar por cortar apenas mutila a planta e a expõe mais ao ataque de pragas como a abelha arapuá, besouros, tripés, formigas, pulgões, ácaros ou doenças como o mofo.



    Todos os artigos por mim postados, estão hosp na própria Internet,Qualquer arquivo protegido deve permanecer,no máximo, 24 horas em seu computador. - Eles podem ser baixados apenas para teste, devendo o usuário apaga-lo ou comprá-lo apos 24 horas. - A Aquisição desses arquivos pela internet é de única e exclusiva responsabilidade do usuário.

  4. #4
    Avatar de helldanger1
    Registo
    Aug 2007
    Localização
    in to the flames of hell
    Idade
    42
    Posts
    29.640

    Padrão

    A hora da tesoura

    A poda deve ser feita com um instrumento bem afiado, que não esmague o ramo e bem limpa.

    Passe um desinfetante na tesoura (álcool 70%, por exemplo) antes de cortar um galho sadio.

    Não corte muitos galhos de uma vez, pois os espinhos que vão ficar no chão não vão deixar você chegar perto da roseira. Use uma luva bem grossa. Outra dica é não fazer a poda usando chinelos de dedo, se você ama seus pezinhos, dê preferência a calçados fechados! Limpe bem a roseira antes de começar a poda.

    Galhos mortos, fracos, doentes ou atravessados no centro, que estejam impedindo o sol de atingir toda a planta devem ser retirados. Porém, cada grupo de roseiras merece um tipo de poda.

    As roseiras também precisam de uma poda bem acentuada no fim do outono ou início de inverno, para florirem mais vigorosamente a partir da primavera. Você deve podá-las anualmente nesta época, eliminando os galhos mais finos e secundários e cortando boa parte dos galhos dominantes e principais. Utilize sempre tesoura apropriada para poda, afiada e limpa. Faça sempre o corte em ângulo (inclinado).

    Os dias frios do inverno são ideais para se fazer a poda das roseiras, tão importantes para incentivar o surgimento de novos brotos e aumentar a floração.

    Entre os meses de junho, julho e agosto, faça a poda das roseiras sem mistérios.

    Durante o primeiro ano de desenvolvimento da planta, é necessário retirar toda brotação que surgir até cerca de 15 cm acima do ponto de enxerto.

    Iniciando a poda da roseira formada, corte os brotos novos junto ao solo, deixando um toco de 12 a 15 cm a partir do ponto de poda anterior. Faça essa poda com o uso de luvas para proteger as mãos contra os espinhos.

    No galho devem ficar de três a quatro gemas (brotos).

    Retire também os ramos doentes, secos e os que não apresentem gemas em boas condições.



    Todos os artigos por mim postados, estão hosp na própria Internet,Qualquer arquivo protegido deve permanecer,no máximo, 24 horas em seu computador. - Eles podem ser baixados apenas para teste, devendo o usuário apaga-lo ou comprá-lo apos 24 horas. - A Aquisição desses arquivos pela internet é de única e exclusiva responsabilidade do usuário.

  5. #5
    Avatar de helldanger1
    Registo
    Aug 2007
    Localização
    in to the flames of hell
    Idade
    42
    Posts
    29.640

    Padrão

    Após a poda

    Ao fim da poda das roseiras, limpe completamente o canteiro retirando todo o mato.

    A seguir, revolva o solo, aplicando esterco de gado, de galinha ou coelho (bem curtido).

    Misture bem o fertilizante com a terra e cubra o solo com grama seca.

    Regue diariamente (mas sem encharcar!), até que comecem a surgir às primeiras rosas, cerca de dois meses e meio depois da poda.

    Uma poda para cada tipo de roseira

    Há vários tipos de roseiras e, evidentemente, uma poda especial para cada tipo:

    Poda baixa
    Ideal para rosas-rasteiras, híbridas-de-chá , sempre-floridas, miniaturas e biscuit. É considerada a poda mais drástica. Deve ser feita também, de tempos em tempos, nas roseiras trepadeiras, cercas-vivas e arbustivas, para rejuvenescer as hastes e favorecer uma floração abundante.

    Para realizá-la, comece fazendo uma limpeza, cortando todos os galhos secos, velhos, fracos e mal formados.

    A seguir, corte todas as ramas a uma altura de 20 a 25 cm, tendo como base o ponto de enxerto.

    Para favorecer a brotação, faça o corte em diagonal, sempre 1 cm acima da gema mais próxima.

    Poda alta
    Recomendada para cercas-vivas e roseiras arbustivas. Primeiro faça uma limpeza de todos os ramos velhos, fracos e mal-formados. Depois, tomando como base o ponto de enxerto, faça a poda na altura de 80 cm a 1 metro. Deixe as hastes mais fortes um pouco mais longas e procure manter uma altura adequada ao local onde a roseira está plantada.

    Este tipo de poda pode ser usado também para as roseiras trepadeiras e silvestres, só que um pouco mais suave.


    Todos os artigos por mim postados, estão hosp na própria Internet,Qualquer arquivo protegido deve permanecer,no máximo, 24 horas em seu computador. - Eles podem ser baixados apenas para teste, devendo o usuário apaga-lo ou comprá-lo apos 24 horas. - A Aquisição desses arquivos pela internet é de única e exclusiva responsabilidade do usuário.

  6. #6
    Avatar de helldanger1
    Registo
    Aug 2007
    Localização
    in to the flames of hell
    Idade
    42
    Posts
    29.640

    Padrão

    Poda parcial
    Indicada para roseiras silvestres e trepadeiras, que produzem hastes longas, com 3 a 4 metros de comprimento. Durante o primeiro ano de crescimento, estas hastes não florescem, sendo o período ideal para educar seu crescimento.

    Comece fazendo a limpeza das hastes secas, velhas e fracas.

    A seguir, poda-se as outras hastes, na medida de 1/3 de seu comprimento total.
    O restante da haste deve ficar preso ao tutor, em forma de arco, para que todas as gemas aparentes possam brotar.

    A lua
    Muito se fala, ainda, a respeito da "lua certa" para se fazer as podas. Não existe nada cientificamente comprovado a respeito, entretanto, não custa nada dar uma força para a natureza e podar as roseiras sempre na lua minguante, considerada a mais adequada.

    Broto - Órgão capaz de desenvolver folhas e/ou flores. O mesmo que "gema" e "borbulha".


    Por: Arno Boettcher, rodólogo (especializado em rosas), da Fazenda Roselândia



    Fonte de pesquisa: Livro Plantas e Flores



    Todos os artigos por mim postados, estão hosp na própria Internet,Qualquer arquivo protegido deve permanecer,no máximo, 24 horas em seu computador. - Eles podem ser baixados apenas para teste, devendo o usuário apaga-lo ou comprá-lo apos 24 horas. - A Aquisição desses arquivos pela internet é de única e exclusiva responsabilidade do usuário.

  7. #7
    Avatar de Luz Divina
    Registo
    Dec 2011
    Localização
    Entre o céu e a terra.
    Idade
    54
    Posts
    5.992

    Padrão Rosa (Rosa x grandiflora)




    Rosa (Rosa x grandiflora)








    Nome popular: Rosa; Roseira-grandiflora; Roseira; Rosa-arbustiva.
    Nome científico:
    Rosa x grandiflora Hort.
    Família: Rosaceae.
    Origem: Várias.


    Grupo de roseiras híbridas provenientes do cruzamento e seleção das “roseiras floribundas” com as “híbridas de chá”.


    São arbustos perenes de crescimento ereto, de 1,5 a 2 m de altura, espinhentos, com maior número de fores por hastes individuais. Mais longas do que as das roseiras floribundas, de período de florescimento mais longo e mais apropriado para corte de flores.


    Desenvolve-se melhor e floresce mais intensamente em climas de temperatura amena, como no sul do país ou em regiões de altitude dos subtrópicos.


    Como cuidar: É cultivada como planta isolada ou em conjuntos, em canteiros de terra fértil, permeável e irrigada a intervalos. É a principal e a mais antiga fornecedora de flores de corte em uso comercial no país.


    Como reproduzir: Multiplica-se comercialmente por meio de enxertia.




    cultivando
    Xi-coração da Luz Divina


    Sou a Luz






  8. #8
    Avatar de Luz Divina
    Registo
    Dec 2011
    Localização
    Entre o céu e a terra.
    Idade
    54
    Posts
    5.992

    Padrão A Rosa de Sharon Hipérico (Hypericum calycinum)




    A Rosa de Sharon
    Hipérico
    (Hypericum calycinum)







    "Eu sou a rosa de Sarom (Rosa de Sharon), o lírio dos vales. Qual o lírio entre os espinhos, tal é a minha amiga entre as filhas. Qual a macieira entre as árvores do bosque, tal é o meu amado entre os filhos; desejo muito a sua sombra e debaixo dela me assento; e o seu fruto é doce ao meu paladar. Levou-me à sala do banquete, e o seu estandarte em mim era o amor. Sustentai-me com passas, confortai-me com maçãs, porque desfaleço de amor. A sua mão esquerda esteja debaixo da minha cabeça, e a sua mão direita me abrace". (Cânticos de Salomão - Cantares, Capítulo 2)




    O gênero Hypericum, da família das Hipericáceas, possui cerca de 400 espécies. Uma destas espécies, considerada muito ornamental, é o Hypericum calycinum, bem difundida na América do Norte e conhecida popularmente pelo nome de Rosa de Sharon (Rose of Sharon), citada nos Cânticos de Salomão, cujo trecho abre esta matéria.

    Seus outros nomes populares também são bem sugestivos: barba-de-Aarão (Aaron's beard), flor-de-ouro (goldflower) e erva-de-são-joão-rasteira (creeping St. John's wort).

    Este último nome tem muito a ver com a confusão que é feita entre esta espécie e outra do mesmo gênero, de nome Hypericum perforatum, a verdadeira erva-de-são-joão, famosa por suas propriedades anti-depressivas.

    É muito comum, inclusive, as adulterações de alguns produtos fitoterápicos à base de Hypericum perforatum com material botânico de outras espécies do gênero Hypericum.

    Originário da região do sudeste europeu e Ásia Menor, o hipérico (Hypericum calycinum) espalhou-se pela Europa a partir da segunda metade do século XVII.

    Trata-se de um arbusto que atinge cerca de 40 a 50 cm de altura, mas que se espalha vigorosa e rapidamente, cobrindo uma extensa área, pois seus ramos são muito flexíveis e enraízam facilmente ao encostar na terra, brotando novas mudas. Por essa característica, é muito usada em paisagismo como forração de porte alto e para recobrir taludes.





    Suas folhas são opostas, de coloração verde-escuro na parte superior (à meia-sombra, elas adquirem uma tonalidade verde-amarelado) e verde-pálido na face inferior. As flores são amarelo-brilhante, com cinco pétalas, medem de 7 a 8 cm e possuem no centro um denso tufo de estames dourados, lembrando a forma de um antigo pincel de barba.

    É interessante lembrar que a maioria das espécies do gênero Hypericum são chamadas popularmente de "erva-de-são-joão" (St. John's Wort), vem daí a grande confusão entre as espécies. No entanto, apenas a espécie H. calycinum recebe o nome comum de "barba-de-Aarão" (Aaron's beard), em referência ao Salmo 133, que diz: "Oh! Como é bom, como é agradável para irmãos unidos viverem juntos.

    É como um óleo puríssimo derramado sobre a fronte, e que desce sobre a barba, a barba de Aarão, para correr em seguida até a orla de seu manto. É como o orvalho do Hermon. Que desce pela colina de Sião; Pois ali derrama o Senhor a sua benção. E a vida para todo e sempre".


    Aarão, membro destacado da tribo de Levi, era irmão mais velho de Moisés e seu principal colaborador. Na tradição bíblica tem o caráter de patriarca e fundador da classe sacerdotal dos judeus.

    Algumas referências afirmam que a barba de Aarão crescia até à barra de sua veste sacerdotal. O Salmo se a refere a um ungüento com o qual Moisés ungia seu irmão para manter a linhagem sacerdotal.

    Supõe-se que um óleo extraído do Hypericum era usado, em mistura com outros óleos aromáticos, no preparo do ungüento da consagração.


    Dicas de Cultivo





    O hipérico prefere solos arenosos, com boa drenagem e pode ser cultivado tanto sob sol pleno quanto à meia-sombra. É bem verdade que o florescimento é maior sob sol pleno. A planta floresce nos meses mais quentes e pode perder as folhas durante o outono e o inverno caso a temperatura fique muito baixa.

    Regas: A planta suporta bem períodos de seca, mas o ideal é manter regas regulares sem nunca encharcar o solo.

    Reprodução: O hipérico se reproduz facilmente por estacas de galho.

    Podas: Para tornar a planta mais bonita e densa, recomenda-se podá-la à altura de uns 30 cm do solo.

    Cuidados: O plantio do hipérico não é recomendado em jardins pequenos, pois seu crescimento é vigoroso e ele se espalha rapidamente. Há até quem o considere uma planta invasora.

    Curiosidade: Quanto ao nome "Rosa de Sharon" (Rose of Sharon), há estudiosos que afirmam não se tratar da espécie Hypericum calycinum. Segundo algumas referências, a Rosa de Sharon das Escrituras seria um narciso, a espécie Narcissus tazetta.










    jardimdeflores
    Xi-coração da Luz Divina


    Sou a Luz






  9. #9
    Avatar de Luz Divina
    Registo
    Dec 2011
    Localização
    Entre o céu e a terra.
    Idade
    54
    Posts
    5.992

    Padrão Cuidados com Rosas






    Cuidados com Rosas



    Podas







    Podar envolve a remoção de qualquer rosa danificada, doente ou morta, para aprimorar a aparência, estimulando o crescimento e o controle de pestes e doenças. Podar de um jeito impróprio ou erroneamente poderá afetar a floração e o crescimento. O “como e quando” de cortá-las é determinado pelo tipo da mesma. Aqui irei dar alguns passos básicos para aparar sua rosa.

    As plantas estarão prontas para serem podadas quando o arbusto começar a ficar sem folhas, ou então com algumas folhas durante a estação de inverno. Use uma faca afiada ou tesouras de poda e lembre-se de que deverá cortá-las aproximadamente a um centímentro abaixo do botão de rosa.

    Remova todas os cabinhos velhos, doentes ou danificados. Tire fora os caules que atravessam direto ao centro e reduza o centro da planta.

    Reduza em 1/3 a parte crescida na última estação. Os cortes finais ajudam a determinar a forma da planta. Depois que limpar o resto da sujeira na planta, cheque se há insetos ou algum tipo de doença.


    Fertilização


    Ainda que algumas roseiras possam florescer sem fertilização, elas precisam dos nutrientes para chegar ao máximo de sua performance. Então, para isto se torna necessária a aplicação de fertilizantes de sua preferência. Os três nutrientes básicos para um crescimento saudável de qualquer tipo de planta são: Nitrogênio, Fósforo e Potássio.

    Não fertilize novamente as rosas até que os botões floresçam. Se você quer evitar usar fertilizantes químicos, pode tentar as seguintes alternativas orgânicas: Torta de mamona, farinha de ossos, esterco curtido, cinzas sem sal, compostos orgânicos, emulsão de peixe (adubo feito com água de aquário mais resto composto de peixes de água doce), adubo comum, húmus de minhoca, alga marinha ou adubo vegetal.

    Se você for utilizar fertilizantes químicos, deverá seguir as instruções de aplicação e dosagem na embalagem do produto.

    Para fertilizantes químicos: Somente aplique fertilizante quando observar novos desenvolvimentos em sua rosa. Depois faça uma segunda aplicação somente quando a rosa começar a brotar, então aplique uma fertilização final depois de dois meses.


    Irrigação








    A quantia e a freqüência de irrigação irão depender to tipo de solo, tamanho do arbusto, e da precipitação pluviométrica de sua área. Se você vive em uma área empoeirada, deverá limpar as folhas de sua rosa pelo menos uma vez por semana (você irá fazê-las um grande favor!), e isso também ajuda a retirar pequenos insetos que grudam debaixo das folhagens.

    Alguns outros tipos de rosas precisam de irrigação toda manhã, mas evitando que deixe cair gotinhas de água nos botões e na folhagem, e providenciando forração na base de sua planta, para que o solo segure a umidade.

    O uso da forração em volta das roseiras ajuda a deixar o solo umedecido, e também atrasa o crescimento das ervas daninhas. A forração pode ser feita de muitos materiais, como: Pedaços de madeiras, palhas ou grama seca recortada em pedacinhos.

    Materiais decorativos como madeira dura retalhada, casca de pinus, casca de coco podem ser usadas também. Quando aplicar qualquer forração, não amontoe na base dos caules, e sim espalhe por todo o vaso, com mais ou menos 3,4 centímetros de espessura (Sempre recoloque caso precise!).


    Pragas e Doenças


    Insetos e doenças nas folhagens poderão afetar suas rosas. Existem três tipos de problemas, a saber: Fungos, poeira e ferrugem. Para os fungos, você deverá limpar perfeitamente os restos de folhagem velha caídas durante as podas, e pulverizar com um fungicida que você tenha preferência.

    O saneamento do jardim é a melhor maneira de acabar com a ferrugem que pode surgir em suas folhas e pode ser controlada com fungicida. Insetos e ácaros, como pulgões, tripes, besouros, larvas, moscas, lagartas e vermes, também causam problemas em suas plantas. Os Ácaros são os que mais causam danos às rosas.

    Os inimigos naturais dos ácaros e muito bem recomendados são as joaninhas. Elas comem os pulgões, que consequentemente poderiam deixar suas flores murchas e deformadas. Os pulgões gostam de sugar a seiva das plantas, e produzem uma excreção levemente doce que atraem formigas, outras inimigas das plantas.

    Para um melhor controle de besouros, lagartas e vermes mate-as manualmente usando luvas. Os tripes deformam as pétalas das rosas. Para controlá-las use inseticida debaixo das pétalas, fazendo uma certa cobertura para todas as pétalas e botões abertos.

    O controle é fácil e a prática da prevenção, com o uso regular dos produtos adequados, controla a maioria dos problemas com fungos, ácaros e insetos.




    jardineiro










    Xi-coração da Luz Divina


    Sou a Luz






  10. #10
    Avatar de Luz Divina
    Registo
    Dec 2011
    Localização
    Entre o céu e a terra.
    Idade
    54
    Posts
    5.992

    Padrão Cuidado das rosas






    Cuidado das rosas




    Quando a flor deixa os seus cultivos de origem, vê-se submetida a muitos processos de distribuição e manipulação que podem afectar a sua qualidade e duração.



    Por este motivo, queremos dar-te alguns conselhos ou indicações para manter a qualidade das tuas rosas no máximo tempo possível.


    - Não colocar as rosas na espuma floral até enquanto não estiverem totalmente hidratadas.



    - Utilizar uma mistura de água com algum produto de preservação floral para que a espuma hidratada mantenha as flores com bom aspecto.


    - Arrancar as folhas inferiores.



    - Cortar 1 cm de caule de cada rosa com uma ferramenta designada para tal fim, sem estragar o caule.



    - Colocar as rosas em água limpa, a uma temperatura média de 40 graus e adicionar um produto de preservação floral.



    - Evitar o contacto de raios solares directos e temperaturas muito elevadas.



    - Se evitares que o sol as queime e mudares a água com regularidade, poderás conservar as tuas rosas mais 15 dias.



    - As rosas te durarão mais tempo no vaso se cortarem um pouco do extremo do caule diariamente.




    mundodeflores
    Última edição por Luz Divina; 28-07-2013 às 17:31.
    Xi-coração da Luz Divina


    Sou a Luz






  11. #11

    Registo
    Feb 2007
    Localização
    Paredes - Douro
    Posts
    9.026

    Padrão Rosa do Deserto



    Rosa do Deserto





    Características

    Muito conhecida também como Lírio impala ou Adenium obesum, esta herbácea de médio porte, pouco mais de 1 metro de estatura e nativa da África possui características de plantas adaptadas a climas semiáridos, como a de guardar água em seu interior para resistir a estiagem (ou falta de rega) e não morrer facilmente quando em condições climáticas desfavoráveis. Essas facilidades extras no cultivo combinadas com suas lindas e abundantes flores fazem desta planta uma ótima opção para a decoração de ambientes.


    Cultivo
    Onde e Como Plantar]


    Devido a sua origem de regiões semiáridas, esta suculenta se desenvolve melhor em lugares de alta incidência de sol, preferencialmente durante todo o dia. Por mais que possa florir e se desenvolver bem durante todo o ano, geralmente é nas épocas mais quentes como a primavera e verão que ela tem seu melhor crescimento. Devemos tomar cuidado durante o inverno pois essa planta não suporta o frio intenso.


    Tipo de Solo

    Utilize uma mistura arenosa de solo para fazer o plantio, isso para que a boa drenagem proporcionada por esse tipo de substrato facilite o escoamento d’água e assim diminua eventuais encharcamentos, o que é muito importante, uma vez que as raízes dessa planta apodrecem facilmente com excesso d’água.

    Quanto à nutrientes, para garantir que eles não faltem utilize um pouco de fertilizando orgânico antes do plantio e reforce a dose de nutrientes com adubo NPK esporadicamente. O adubo NPK é importante pois o fósforo é muito importante para plantas que apresentam muitas flores.



    Como Cuidar

    Lembre-se que o fato de ser uma planta oriunda do semiárido não faz dela imortal à falta d’água, muitas pessoas cometem o erro de nunca irrigarem suas suculentas e planta nenhuma vive sem água. Porém tome cuidado também com o excesso, umedecer o solo a cada alguns dias costuma ser o suficiente para essa planta, nunca podemos encharcá-la para assim não propiciar a proliferação de fungos.

    Em caso de invernos rigorosos, mova o vaso da planta para lugares protegidos do clima durante a noite, e exponha a muito sol durante o dia. Desaconselhamos tentar cultivá-la em jardins exteriores em lugares onde ocorram geadas, pois há uma grande chance da planta não sobreviver
    .



Tópicos Similares

  1. Voce prefere as rosas ou........?????
    Por mirror no fórum Arquivos
    Respostas: 2
    Último Post: 03-04-2011, 11:57
  2. Rosas
    Por helldanger1 no fórum Desenhos para colorir
    Respostas: 15
    Último Post: 22-06-2009, 19:46
  3. Podando e adubando as rosas
    Por helldanger1 no fórum Jardins & Plantas
    Respostas: 0
    Último Post: 10-01-2008, 22:57
  4. Licor de Rosas
    Por Navarra no fórum Garrafeira
    Respostas: 1
    Último Post: 08-07-2007, 19:34

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •  

Conectar

Conectar