Viana do Castelo, 01 Jan (Lusa) - Fernando Coutinho, o "pai" do polémico edifício de 13 andares do Centro Histórico de Viana do Castelo que a câmara quer demolir, morreu hoje, aos 92 anos, informou fonte próxima da família.

Segundo a fonte, Fernando Coutinho morreu no hospital, após um internamento de cerca de um mês, "sem ter sofrido o desgosto" de ver demolido o edifício que construiu com as economias que juntou ao longo de 52 anos a trabalhar no Zaire.

Desde 2000 que a câmara de Viana do Castelo, ao abrigo do Programa Polis, pretende demolir o prédio Coutinho, por considerá-lo "o maior aborto urbanístico" do centro histórico da cidade.