Apenas uma das 30 pessoas que deram entrada sábado em três hospitais de Lisboa, após o deslizamento de uma bancada do Circo Chen, continua internada, disse este domingo fonte hospitalar.
Segundo fonte oficial do hospital de São José, apenas uma das 16 pessoas que deram entrada sábado naquela unidade após o acidente continua em observação, «devido a um traumatismo torácico».

Os pacientes que deram entrada em Santa Maria já tiveram todos alta, garantiu este domingo fonte oficial daquele hospital. O Hospital Dona Estefânia, por seu lado, acolheu sete doentes, que apresentavam apenas contusões, e tiveram alta ainda ontem.

Para hoje, o Circo Chen tem marcadas duas apresentações, as últimas na capital, uma às 16:30, para uma empresa, e outra às 18:30, para o público em geral, disse o director do circo, Miguel Chen.

O responsável afirmou no sábado que o deslizamento da bancada, onde estariam cerca de 200 pessoas, aconteceu porque «alguém tirou os travamentos» que sustentavam a estrutura. A Câmara Municipal de Lisboa pediu a intervenção da Polícia Judiciária, seguindo-se agora um inquérito judicial, disse o vereador da Protecção Civil, Manuel Brito, acrescentando que as vistorias ao circo foram efectuadas, mesmo sem serem obrigatórias, uma vez que o novo regime de licenciamento já não obriga a tal procedimento.

Diário Digital / Lusa