Precipitação: Presidente do Instituto da Água garante controlo
Barragens com folga para mais chuva


O presidente do Instituto da Água (Inag), Orlando Borges, afirmou ontem, em Espanha, que as barragens têm suficiente "folga" para garantir que a situação continua "controlada", apesar da precipitação intensa. Segundo precisou, a gestão é realizada através de descargas pontuais ou, no caso dos rios Douro e Tejo, do armazenamento em Espanha.

"Estamos a fazer o controlo e há alguma folga para mantermos os níveis de reservas adequados e gerir as descargas necessárias em coordenação com Espanha", assegurou o presidente do Inag.

No que respeita ao Alqueva, o nível da descarga aumentou ontem para 1,36 milhões de litros por segundo – mais 360 mil litros do que no dia anterior –, 400 mil dos quais debitados pela produção de energia e o resto pelos dois descarregadores. Devido à precipitação, a cota não tem parado de subir na albufeira, que armazena 4150 hectómetros cúbicos de água, o suficiente para enfrentar três anos de seca, continuando a servir para a rega, abastecimento das populações e produção de energia – às 17h00 de ontem atingiu 152,15 metros, mais 35 centímetros por comparação com quarta-feira.

O aumento do nível das águas resultante da descarga no Alqueva provocou, na quarta-feira, a morte de 71 cabeças de gado que se encontravam a pastar nas margens na zona dos Quintos. Militares da GNR continuavam ontem a remover as carcaças dos animais.

O Instituto de Meteorologia prevê a acalmia da precipitação no Sul do País enquanto o Norte continuará a ser fustigado com chuva e vento fortes, sobretudo nos distritos de Viana do Castelo e Porto.

ESPANHA VAI DEVOLVER ÁGUA DO TEJO

Espanha vai devolver os cerca de 300 hectómetros cúbicos de água do Tejo retidos no último ano hidrológico, em incumprimento do caudal mínimo fixado na Convenção de Albufeira sobre a gestão dos rios internacionais. Tal reposição terá lugar num calendário ainda não definido com Portugal. "De facto, houve incumprimento da parte de Espanha nos caudais do Tejo e haverá reposição", disse Santa Clara Gomes, líder da delegação, que ontem se reuniu com representantes do Ministério espanhol do Ambiente para aprovar o relatório conjunto sobre a situação hidrometeorológica das bacias hidrográficas luso-espanholas.

PORMENORES

DOURO TRANSBORDA

Os rios Douro e Tâmega voltaram ontem a transbordar na Régua e em Chaves.

ALUNOS SEM AULAS

Os alunos do 1.º Ciclo de Benagouro, em Vila Real, não tiveram ontem aulas por causa do fumo, resultado do mau funcionamento do aquecimento, e do vento forte.

LINHA INTERROMPIDA

Árvores caídas e interrupção da circulação na Linha do Minho foram os efeitos do temporal em Viana do Castelo.


C.M.