O líder parlamentar do PSD afirmou hoje que o ministro das Finanças «pôs em causa o registo de lealdade» e tentou «condicionar» as negociações sobre o Orçamento de Estado para 2010 ao admitir o aumento de impostos.

Em declarações aos jornalistas no Parlamento, José Pedro Aguiar-Branco procurou estabelecer uma diferença entre a actuação dos sociais-democratas e do Governo nas negociações.


«Nós temos uma metodologia e uma maneira de estar diferente do Governo, não fazemos uma coisa dentro do gabinete e outra quando saímos do gabinete, não fazemos assim o nosso registo de lealdade em conversações», declarou, considerando que este «foi posto em causa ontem pelas declarações imprudentes do ministro das Finanças».

Diário Digital / Lusa