A organização Médicos Sem Fronteiras (MSF) denunciou hoje o execesso de tráfego no aeroporto da capital haitiana que está a impedir a aterragens de voos com ajuda humanitária.

«A falta de autorização para aterrar no aeroporto impediu a chegada de um hospital de campanha dos MSF», estrutura considerada pela ONG «crucial» para prestar asistência às vítima do sismo.

Em comunicado, os Médicos Sem Fronteiras referem que o atraso no aeroporto representa «uma dificuldade maior», uma vez que está a obrigar ao desvio de numerosos voos com cargas importantes.

Diário Digital / Lusa