Ali Hassan al Mayid «O Químico» foi condenado hoje à morte pelo Tribunal Supremo do Iraque por ter ordenado em 1988 um ataque com gás tóxico contra os curdos, informou a televisão iraquiana.
Trata-se da quarta pena capital a que o estratega das armas de destruição maciça no Iraque e antigo ministro da Defesa do regime de Saddam Hussein é sentenciado pelos tribunais iraquianos.

«O Químico» foi condenado pela primeira vez à pena de morte por enforcamento em 1988, no mesmo processo judicial do ditador de Bagdad, por ter programado e ordenado um bombardeamento com gás contra a aldeia curda de Halabja, em que morreram cinco mil pessoas.

Diário Digital / Lusa