O padre Raul Tati, ex-vigário da Diocese de Cabinda, foi detido pela polícia angolana, sob acusação de crime contra o Estado. A prisão do padre, tal como as do professor Belchior Lanço Tati e Pedro B. Fuca, ex-polícia, surgem após o ataque dos rebeldes da FLEC à selecção do Togo, no dia 8.



lusa