O advogado e activista dos direitos humanos Francisco Luemba foi hoje detido em Cabinda, disse à Lusa o deputado Raul Danda, independente eleito nas listas da UNITA naquela província angolana.

«O episódio do [ataque que atingiu a selecção do] Togo está a servir de pretexto para [as autoridades angolanas] se verem livres de pessoas incómodas e com opinião», criticou Raul Danda.

Por outro lado, uma outra fonte contactada pela Agência Lusa em Cabinda refere que o advogado Martinho Nombo «está em liberdade», desmentindo assim notícias de hoje que davam conta da sua detenção.

Diário Digital / Lusa