Montagem de Telescópio Controlada por Computador: Em 1992 Meade Instruments divulgou um revolucionário conceito de montagem que rapidamente se tornou a montagem proferida entre os astrónomos amadores avançados. O sistema de controlo computorizado do Meade LX200 permite uma montagem em uma orientação altazimutal, enquanto que motores direccionados por um microcomputador interno, encontra os objectos astronómicos com extrema precisão. O sistema LX200 vai mais longe permitindo ao observador incluir uma variedade de objectos catalogados ou posições celestes para manuseá-la no teclado. Usando GO TO o telescópio movimenta-se automaticamente e centraliza o objecto no campo de visão. EXEMPLO: Meade LX200 GPS

O que você poderá ver através de um telescópio

A maioria das pessoas que nunca fizeram observações astronómicas através de um telescópio de qualidade e preços moderados, não tem uma real ideia do que pode ser observado. A concepção comum é de que um telescópio capaz de mostrar os anéis de Saturno, por exemplo, custa "milhões de reais", ou que ver uma foto de uma carteira de motorista a um quilómetro de distância requer um telescópio de uma história de espião. Tal conceito não tem justificação.

É muito grande o campo de objectos celestiais observáveis através de um telescópio amador e podem ser divididos nas seguintes categorias:

1. Objectos no Sistema Solar

A Lua, os Planetas e Cometas: Devido a sua relativa proximidade com a Terra, a Lua e a maioria dos planetas são as primeiras fontes de interesse para o astrónomo amador. Cada um dos planetas de Mercúrio ao Neptuno, são visíveis através de qualquer telescópio Meade; somente o mais distante e vago planeta Plutão necessita de um telescópio a partir de 10" de abertura para ser visto.

A Lua: observada através de pequenos telescópios Meade (ex.: Modelos 230 ou 285), a Lua transforma-se em um mundo repleto de crateras, cadeias de montanhas, cicatrizes e linhas profundas. Modelos Meade mais largos (ex.: o Meade ETX, bem como os Modelos 390, 395, 4500 e 102ACHR/500) permitem uma resolução muito rica de detalhes da superfície lunar: crateras, variação de cor na superfície e a estrutura das paredes das crateras. Com um telescópio Meade mais avançado (ex.: Modelos 203SC/500 ou LX200 ambos de 8") a Lua pode tornar-se um assunto sem fim para as pesquisas e estudos.

Mercúrio e Vénus: Visto através do Modelo Meade 230, Mercúrio e Vénus movem-se através de uma série de fases semelhante a Lua - crescente, minguante-crescente e cheia – na sua órbita em relação ao Sol. Modelos de telescópios com uma larga abertura podem ocasionalmente mostrar marcas do anoitecer na superfície de Vénus.

Marte: De longe um assunto de mito e mistério, o planeta Marte mostra uma coloração avermelhada ao telescópio, com marcas na superfície escuras, bem como as suas calotes polares brancas de gelo, observável com alguns modelos Meade. A fácil observação destas características dependerá da distância de Marte em relação a Terra, uma distância que varia consideravelmente de ano para ano. Telescópio com larga abertura trará grande benefício na observação de Marte; amadores avançados considerarão um telescópio com 8" de abertura (ex.: Modelos Meade 203SC/500 ou LX200 ambos de 8") como equipamento necessário para estudos sérios deste planeta.

Júpiter: Devido a riqueza de detalhes observáveis de sua superfície, Júpiter talvez seja o planeta mais estudado pela maioria dos astrónomos amadores. Nos Modelos Meade 230 ou 285 os principais campos de nuvens são prontamente visíveis, bem como as suas quatro grandes luas - ou satélites - em movimento sobre o planeta, mudando de posição de uma noite para outra. Através de telescópio Meade mais largos, como o LX200 GPS ou os Modelos 390, 395, 4500, 102ACHR/500 ou mais largos, o campo de nuvens começam a adquirir estrutura e cor que são observadas em lentas mudanças, perceptíveis de uma semana para outra. A imagem em alta-resolução proporcionada pelo Meade LX200 GPS permite o estudo de significativos detalhes da superfície de Júpiter, incluindo a Grande Mancha Vermelha. Visualizando através de um Meade Modelo 102ACHR/500 ou qualquer telescópio Meade de 8" ou mais sob boas condições atmosféricas, Júpiter mostra numerosos campos de nuvens, bem como uma intrincada rede de redemoinhos, agitados e fugidios. Também os quatros grandes satélites do planeta que antes eram pontos agora são orbes definidos.

Saturno: Facilmente visível através de qualquer Modelo de telescópio Meade, Saturno e seus famosos sistemas de anéis são visões estonteantes. Modelos Meade 230 e 285 também permitem observar a grande lua de Saturno, Titã. O Modelo Meade LX200 GPS oferece resolução para visualizar as divisões primárias dos anéis de Saturno, a Divisão de Cassini, observada como uma delicada linha nos anéis. O Modelo LX200 GPS também mostra, sob condições favoráveis de observação, o anoitecer – campos de nuvens amareladas atravessando o planeta, bem como as sombras feitas pelos anéis na superfície do planeta.

Urano, Neptuno e Plutão: Desconhecidos pelos antigos, Urano e Neptuno podem ser acompanhados e observados através de um telescópio Meade LX200 com 300 mm de abertura ou mais. As imagens planetárias, quando comparadas com os pontos estelares, são vistas como discos. A alta magnitude que pode ser construída com telescópios mais largos (ex.: Modelos 4500, 127NT/500, 102ACHR/ 500 e 203SC/500) algumas vezes permite observação da atmosfera pálida verde-azulada de Urano e amarelada de Neptuno. A localização automática capacitada pelos Modelos Meade LX200 GPS de 10", 12" e 16" são de particular valor na observação do planeta mais externo: Plutão, visível como um tímido ponto a mais de 4 biliões de quilómetros da Terra.

Pequenos Planetas, os Asteróides: Localizado entre a órbita de Marte e Júpiter são milhares de planetas menores (o mais largo deles tem mais de 772 quilómetros de diâmetro) chamados de asteróides. Os asteróides podem ser observados, e suas trajectórias traçada comparando-a com as estrelas, através de todos os Modelos de telescópios Meade. Telescópios mais largos, como os Modelos Meade 4500, 127NT/500 e 203SC/ 500, permite a observação de, literalmente, milhares de asteróides com uma grande variedade de níveis de brilho.

Cometas: Eles aparecem geralmente em datas com pouca precisão, no entanto muitas vezes tornam-se deslumbrantes objectos para observação através de um telescópio. Embora seja relativamente raro cometas com brilho, muitos cometas com baixa luminosidade são observados através de pequenos telescópios (ex.: Modelos Meade 230, 285 e maiores) em quase todos os meses do ano.

Objectos no Sistema Solar, são fascinantes para serem observados, mas são somente o primeiro passo de uma grande jornada viabilizada pelos telescópios Meade. Além do sistema planetário do Sol está reino do espaço profundo de domínio das estrelas, aglomerados estelares, nuvens de gás (nebulosas) e galáxias.