Espanha: Pedido de transferência
Garzón quer ir para o TPI

O juiz espanhol Baltasar Garzón pediu esta semana para ser transferido para o Tribunal Penal Internacional (TPI), em Haia, Holanda.

Garzón foi convidado pelo procurador do TPI, Luis Moreno--Ocampo, que lhe ofereceu o lugar de consultor externo. A intenção de Moreno-Ocampo é "aproveitar a grande experiência de Garzón na investigação de crimes organizados e em massa".

Garzón, recorde-se, está na Audiência Nacional desde 1988, tendo liderado alguns dos processos mais mediáticos das últimas duas décadas, mas actualmente enfrenta ele próprio três processos no Supremo, por prevaricação na investigação dos crimes do franquismo, por ordenar escutas ilegais no caso Gürtel e por receber indevidamente verbas do Banco Santander.

Se for transferido para Haia, Baltasar Garzón evitará ser suspenso preventivamente por qualquer destes processos.


Correio da Manha