Hybrid View

  1. #1

    Registo
    Sep 2006
    Posts
    3.873

    Est À memoria de "Carina Ferreira"

    À memoria de "Carina Ferreira"





    O titulo diz tudo, decidi abrir este tópico pois foi um caso que me tocou e que não esperava tal fim.
    Por isso dedico este tópico à sua memoria e que repouse em paz, os meus sinceros pêsames para toda a família...



    [email protected]

  2. #2

    Registo
    Sep 2006
    Posts
    3.873

    Padrão Amigos procuram jovem desaparecida pelo Facebook

    DESAPARECIDA
    Amigos procuram jovem desaparecida pelo Facebook

    por AMADEU ARAÚJO 07 Maio 2010



    Carina Ferreira, 21 anos, desapareceu sábado à noite quando viajava para a Régua num Peugeot 106 vermelho de matrícula 77-23-LP.



    Carina Ferreira desapareceu no sábado, quando fazia o percurso de automóvel entre Lamego e Régua, sem deixar rasto. O caso está a ser investigado pela PSP e PJ, mas entretanto os amigos lançaram uma página no Facebook para localizar a colega através das redes sociais. A família, pais e irmã, esteve ontem incontactável.

    Carina Ferreira, de 21 anos, concluiu o curso de Turismo na Universidade de Coimbra e estava a trabalhar no Clube de Caça e Pesca da Régua "desde o ano passado", contou o tesoureiro do clube. Francisco Soares adiantou que a jovem "colaborava no ginásio, mas ia e vinha todos os dias para Lamego. Desde sábado que não sabemos nada dela", concluiu.

    O desaparecimento "foi participado" na PSP de Lamego "logo no sábado, mas desde então que não a conseguimos localizar", assegurou fonte policial.

    Os amigos lançaram entretanto uma página no Facebook, em
    Código:
    http://www.facebook.com/home.php?#!/group.php?gid=120072504677707&ref=ts
    , onde contam que no sábado a jovem "trabalhou no clube, foi a casa, cerca das 22.00, onde tomou banho e nunca mais foi vista". Depois desta surgiram outras páginas, noutras redes sociais, onde constam vários comentários dos amigos e colegas da jovem. José Eduardo, que administra um dos sites, adiantou que a jovem "vestia leggings e blusa preta com um blaser da mesma cor. Usava ainda uma trança no cabelo" e "desapareceu pouco depois de ter saído para a Régua para trabalhar".

    Bruno Oliveira esclareceu que o carro da jovem "não apareceu desde sábado". De acordo com várias fontes policiais a viatura, um Peugeot 106 vermelho de matrícula 77-23-LP, "não esteve envolvida em nenhum acidente nem tem multas registadas".

    Na página, Rita Vaz alertou para a "necessidade de fazer buscas no rio Douro", mas os bombeiros da Régua e Lamego, que garantem a segurança das escarpadas estradas ribeirinhas, não têm conhecimento de nenhum acidente ou desaparecimento. "Ouvi falar do desaparecimento, mas não tivemos qualquer ordem de buscas", assegurou Nuno Carvalho, comandante dos Bombeiros de Lamego, que partilha a opinião com António Fonseca, dos Bombeiros da Régua.

    No Facebook, onde a página tem como título "Carina a tua força é a nossa esperança", os amigos juntam forças e alertam que a "Carina Ferreira desapareceu desde sábado à noite e até hoje nada sabemos sobre ela, vamos todos juntar as nossas forças e tentar encontrar a Carina".

    Os pais, Ernesto e Isabel Ferreira, confessaram ao jornal Douro Hoje que estavam muito preocupados e deixaram o apelo: "Por favor, Carina, diz onde estás e se estás bem." O DN tentou ontem contactar a irmã Daniela, sem sucesso. Não está confirmado que o desaparecimento não tenha sido voluntário.



  3. #3

    Registo
    Sep 2006
    Posts
    3.873

    Padrão Polícia cautelosa com informações

    Investigação
    Polícia cautelosa com informações

    07 Maio 2010








    O desaparecimento de Carina foi comunicado à PSP que deu conhecimento à PJ. A Directoria do Norte tomou conhecimento, mas não quer adiantar muito.

    Passaram poucos dias (menos de uma semana com um adulto não é considerado logo desaparecimento) e fonte policial apenas disse: "O caso pode não ser tão complicado quanto parece."

  4. #4

    Registo
    Sep 2006
    Posts
    3.873

    Padrão Jovem desaparecida não mexeu na conta bancária

    Lamego
    Jovem desaparecida não mexeu na conta bancária

    por AMADEU ARAÚJO 08 Maio 2010



    Carina Ferreira, 21 anos, tinha um relacionamento com um militar que já foi ouvido pela PJ e nada saberá sobre o seu paradeiro






    Carina Ferreira, a jovem de Lamego que está desaparecida há uma semana, tinha um relacionamento com um militar das Operações Especiais. O jovem já terá sido ouvido pela polícia enquanto a conta bancária de Carina não apresenta movimentos. Os amigos e a família apostam tudo na divulgação do caso nas redes sociais enquanto a PJ assume que "é prematuro relacionar o desaparecimento com um eventual crime".

    Uma fonte policial, ouvida pelo DN, assumiu que "é prematuro tirar conclusões quanto a um eventual crime porque haveria mais pormenores e indícios". O responsável garantiu que "o caso está a ser investigado" e assegurou que "a conta da jovem não apresenta movimentos desde o seu desaparecimento".

    A jovem, de 21 anos, desapareceu no passado sábado à noite quando fazia o percurso habitual entre Lamego, onde mora, e o local de trabalho, em Peso da Régua. Desde que concluiu o curso que a jovem trabalhava no Clube de Caça e Pesca, na Régua.

    Desde então que amigos e familiares não sabem nada de Carina Ferreira. Esta semana criaram vários sítios nas redes sociais para tentar "encontrar a Carina". A jovem saiu de casa para o trabalho, na Régua, e "nunca mais foi vista", contou a mãe. "Já percorremos as duas estradas, para a Régua, várias vezes e não encontrámos qualquer indício", disse Isabel Ferreira. Desde sábado que a filha "está incontactável. É um desespero".

    De acordo com a mãe, a filha "apenas levou os documentos, por que ia de carro. Tem os cartões da conta com ela mas já actualizamos a caderneta e não gastou um único tostão". Segundo a mãe, a filha "tem muitos amigos e por vezes ia passar o fim-de-semana fora. Ela não era rapariga de fazer isto nem tinha necessidade. Tinha liberdade para fazer o que queria".

    Ao que o DN apurou a jovem "mantinha um relacionamento com um militar das Operações Especiais", disse fonte conhecedora do processo. Este "amigo mais próximo" já foi ouvido pelas autoridades, mas no momento do de-saparecimento não estava em Lamego. O relacionamento "seguiu--se a um outro, também com um militar das Operações Especiais, que terminou entretanto".

    Pedro Pimentel, um dos amigos que tem usado as redes sociais na demanda da jovem, garantiu que se tratava "de uma relação de amigos, não seriam namorados. Estavam a conhecer-se e a ver no que dava". A procura da jovem "não tem dado resultados. A polícia não diz nada pelo que a nossa esperança está nas redes sociais", assumiu José Eduardo, um dos autores da página no Facebook que ontem mudou o título para "ajudem a encontrar a Carina". Um dos muitos comentários nas redes sociais dá conta que a jovem teria tido "um desentendimento com um dos frequentadores do Clube de Caça e Pesca, onde trabalhava". Porém, nem a PSP, que registou a queixa do desaparecimento pelos pais, nem a PJ corroboraram este facto.

    Para a mãe, que "não quer pensar o pior", apenas há uma certeza: "Alguma coisa aconteceu." Isabel Ferreira mostra-se "pouco crente no desaparecimento voluntário" da filha. Certo é que os pais estão a "passar por um tormento e uma angústia muito grandes".



  5. #5

    Registo
    Sep 2006
    Posts
    3.873

    Padrão Jovem desaparecida poderá ter viajado para a Tunísia

    Lamego
    Jovem desaparecida poderá ter viajado para a Tunísia

    por AMADEU ARAÚJO, 09 Maio 2010



    Comentário num 'site' refere que Carina terá sido vista no aeroporto de Lisboa acompanhada por um jovem militar.





    Carina Ferreira, de 21 anos, a jovem de Lamego dada como desaparecida há uma semana, "poderá ter-se ausentado do país, com um amigo, rumo à Tunísia". A indicação foi largada num dos muitos sites das redes sociais onde a rapariga tem sido procurada.

    As autoridades policiais, que desde o desaparecimento têm mantido "um prudente silêncio", lembram que Carina "é uma mulher autónoma, independente e livre de ir para onde quiser". À PJ também não passa despercebido o relacionamento entre muitas jovens de Lamego e os soldados do Centro de Tropas Especiais.

    Um comentário na Net refere "uma rapariga, vista no aeroporto de Lisboa, prestes a embarcar para a Tunísia, acompanhada de um jovem com passaporte militar".

    Fonte da PJ refere que o caso de Carina "não consta da lista das pessoas desaparecidas. Em face do alarme social, estamos a seguir essa pista para averiguar".

    Adiantou que, "em Lamego, muitas jovens mantêm relacionamentos com militares das Operações Especiais. Normalmente, são mulheres adultas, que, por vezes, desaparecem, no pleno gozo dos seus direitos de cidadania, embaladas por promessas de militares".

    A maioria acaba por aparecer. "Embora o desaparecimento súbito cause alarme social, grande parte das vezes não há qualquer indício de crime", esclareceu.

    Carina desapareceu dia 1, após ter saído de casa, em Lamego, pelas 22.00, para uma festa no Clube de Caça e Pesca do Alto Douro, onde trabalhava, mas não chegou lá. Conduzia um Peugeot 106 que continua desaparecido e não houve levantamentos da sua conta bancária. Nesse trajecto não foram detectados sinais de "crime ou acidente. Vamos esperar alguns dias. Depois a investigação poderá tomar outro rumo", refere a PJ.



  6. #6

    Registo
    Sep 2006
    Posts
    3.873

    Padrão Hipótese de crime admitida no desaparecimento de Carina

    Lamego
    Hipótese de crime admitida no desaparecimento de Carina

    13 Maio 2010



    Carina Ferreira, a jovem de Lamego que está desaparecida desde o dia 1, poderá ter sido vítima de um crime. A convicção é da PJ, que lidera as investigações ao desaparecimento da jovem, de 21 anos e que agora assume "manter em aberto todas as possibilidades" depois de num primeiro momento ter dado a entender que o caso "não seria grave". Nas redes sociais são já mais de vinte mil os amigos que procuram a jovem.

    "Não excluímos qualquer hipótese, incluindo a de que possa ter havido um crime, até porque foi aberta uma investigação", garantiu ao DN fonte oficial da PJ.

    A jovem desapareceu quando se dirigia para o local de trabalho, em Peso da Régua. De acordo com a mãe, "levou apenas os documentos e não tem mexido no dinheiro". Familiares, amigos e autoridades já percorreram várias vezes o trajecto feito por Carina sem que tenham sido encontrados indícios de "crime ou acidente", revelou a fonte da PJ, que na terça-feira sobrevoou toda a zona com um helicóptero da Protecção Civil. No chão, uma zona escarpada na margem sul do rio Douro, "não foram feitas buscas", confirmou o comandante dos Bombeiros de Lamego. A PJ reconhece que "não foram encontrados vestígios de qualquer acidente".

    Última edição por [email protected]; 10-06-2010 às 08:53.

  7. #7

  8. #8

    Registo
    Sep 2006
    Posts
    3.873

    Padrão Utentes da A24 dão palpites sobre acidente fatal

    TERESA CARDOSO

    Muitos automobilistas que ontem, quarta-feira, circulavam na A24, entre Lamego e Régua, não conseguiam resistir à tentação de conhecer o local onde Carina Ferreira se despistou e morreu. E onde o cadáver ficou 37 dias à espera de ser resgatado.

    No final da "vistoria", eram mais as dúvidas do que as certezas sobre a forma como o despiste do Peugeot 106 ocorreu.

    "Nem o 'Kit' da série o Justiceiro (com Knight Rider) conseguia fazer o que dizem que o carro da rapariga fez", asseverava peremptório Ricardo Osório.

    Manuel Santos, outro automobilista intrigado com o despiste do veículo, jurava a pés juntos que não era possível acontecer o que dizem que aconteceu.

    "Ao subir o talude com 7,5 metros, o carro tombava logo. Não há hipótese. Muito menos provável é que tenha ainda galgado a rede e feito um voo rasante de 70 a 80 metros antes de tombar no fundo da ravina com mais de 30 metros de fundo. Só vendo", protestava convicto. António Dias Lopes, por sua vez, diz que a "estória" da morte de Carina "está mal contada". E vai mais longe. "Se eu fosse família dela, havia de gastar até ao último cêntimo para esclarecer bem o que aqui aconteceu".

    Como é que o Peugeot 106 vermelho foi então parar ao fundo da ravina". Manuel Santos tem uma teoria: "Uma grua com um pirilampo, na calada da noite, punha ali o carro sem grandes problemas e sem levantar suspeitas".

Tópicos Similares

  1. Respostas: 0
    Último Post: 29-05-2009, 17:34
  2. Respostas: 0
    Último Post: 19-06-2008, 13:10
  3. "memoria não pode ser read". help...
    Por gigaw no fórum Ajuda
    Respostas: 0
    Último Post: 08-07-2007, 23:45
  4. Ajuda memória "read"
    Por P.F. no fórum Internet
    Respostas: 3
    Último Post: 25-05-2007, 01:21

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •  

Conectar

Conectar