O "chairman" da BP, Carl-Henric Svanberg, anunciou que a petrolífera vai suspender a distribuição trimestral de dividendos, no âmbito do seu compromisso para compensar as vítimas da maré negra no Golfo do México.

O anúncio foi feito após uma reunião entre o presidente Barack Obama e os seus principais conselheiros e os executivos de topo e advogados da BP, tendo sido igualmente confirmada a criação de um fundo no valor de 20 mil milhões de dólares, destinado a indemnizar os particulares e empresas prejudicados com o derrame de crude, que já dura há quase dois meses.

O fundo será gerido de forma independente por Kenneth Feinberg, o mediador que supervisionou o fundo de compensação das vítimas dos ataques terroristas de 11 de Setembro de 2001 nos EUA, salienta o mesmo jornal.

Nos termos deste acordo, a petrolífera disporá de alguns anos para depositar a totalidade deste montante no fundo, podendo assim gerir melhor o seu fluxo de caixa, manter a sua viabilidade financeira e não assustar os investidores, salienta o “NYT”.

Obama declarou, no final do encontro, que a sua Administração exigiu à BP que mobilize mais equipamento e tecnologia para conter a fuga de crude e que continuará a pressionar a empresa para capturar o resto do petróleo que ainda não foi recuperado.

Fonte: Jornal de Negócios