Angola registou melhorias em mais de metade dos indicadores de base dos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio, até 2015, mas está a atrasar-se noutros como água e saneamento e mortalidade materna, segundo dados divulgados pela UNICEF.
Angola, que está nos últimos lugares do Índice de Desenvolvimento Humano (143º lugar em 158 países), reduziu a taxa de subnutrição de 35 por cento para 23 por cento, de acordo com os dados divulgados esta semana pela agência das Nações Unidas que promove a defesa dos direitos das crianças.

A percentagem de crianças a frequentar o ensino subiu acentuadamente, para 76 por cento, de acordo com a informação preliminar apresentada em Genebra, que resulta da primeira recolha de indicadores de desenvolvimento em todo o território angolano desde o final da guerra civil (2002).

Diário Digital / Lusa