Loures: Processo baixou a inquérito e ladrão ficou em liberdade
Assaltante atiça pitbull a polícias

Os dois agentes da PSP de Loures chegaram à Quinta dos Ferreiros, na Mealhada, pelas 21h00 de anteontem. Procuravam um jovem de 18 anos que tinha roubado um telemóvel numa residência e ameaçado de morte a proprietária. Mas mal chegaram ao local o assaltante atiçou uma cadela de raça pitbull – que mordeu os dois agentes. Ficaram feridos com gravidade e tiveram de receber assistência médica no Hospital de Santa Maria, em Lisboa. Quanto ao jovem nem sequer foi ouvido pelo juiz porque o processo baixou a inquérito.

"Quando cheguei a casa vi que o rapaz estava no telhado e desconfiei que me estava a roubar. Quando abri a porta estava tudo desarrumado e faltava o meu telemóvel. Fui ter com o ladrão, que é meu vizinho e pedi-lhe para devolver. Foi quando ele me disse que se não me calasse ia buscar uma pistola para me matar", contou Maria Emília, a vítima de assalto.

Aterrorizada, a mulher de 64 anos chamou a polícia. "Vivo com a minha mãe e tive medo que nos fizesse mal, mas também nunca pensei que ele ia atacar os polícias", acrescentou. Numa primeira abordagem apenas um polícia foi mordido, mas o outro, ao ver as lesões do colega, acorreu em seu auxílio e acabou por ser também ele mordido pelo cão. Ao agarrar o ladrão o segundo agente foi agredido e arrastado, sofrendo uma luxação numa perna.


Correio da Manha