Porto: Assaltantes fugiram num Volvo preto em direcção à VCI
“Se te aproximas mato-te sem dó”

"Se te aproximas mato-te sem dó nem piedade." Esta é a frase que ecoava sem parar na cabeça de Luís Miguel, vendedor de velharias e antiguidades, após ter visto, ontem à tarde, dois encapuzados e armados balearem um arrumador de carros e um feirante que resistiu ao roubo da dupla. Os feridos não correm risco de vida.

Eram 16h30 quando a dupla irrompeu na praça Velasquez, no Porto, onde decorria uma feira de velharias. Foram directamente à banca de André Mendes. "Eles pararam o carro e vieram logo em direcção à minha banca. Só disseram: ‘é um assalto’", explicou ao CM Andreia Mendes, irmã do feirante de 31 anos baleado numa nádega. A dupla de assaltantes pegou em algumas caixas contendo peças de ouro e relógios valiosos.

"O meu irmão resistiu, tirando--lhes as caixas. Deram dois tiros de pistola para o chão e outro nele. Nisto vem o arrumador a correr e agarra um dos encapuzados pela cintura. Foi logo atingido na cabeça e caiu no chão", recorda a mulher, visivelmente abalada.

Os assaltantes fugiram com algumas peças de ouro num Volvo preto, onde estava um cúmplice, em direcção à VCI. Rui Ferreira, o arrumador de 35 anos, foi atingido de raspão e recebeu alta do Hospital de São João ontem à noite, onde continua internado André Mendes. A PJ do Porto investiga.


Correio da Manha