Grande Lisboa: Vendedor de carros espancado e baleado
Raptado durante oito horas e meia

Um vendedor de carros de 32 anos, residente no Cacém, Sintra, foi raptado por quatro homens durante oito horas e meia. Os raptores exigiam o pagamento de uma dívida que a polícia atribui ao tráfico de droga, tendo chegado a pedir um resgate à família da vítima, que foi levada para Lisboa, agredida e baleada numa perna.

Ariel G., a vítima, foi abordado pelas 22h00 de quinta-feira no Cacém. Os quatro sequestradores, um deles conhecido pela vítima como ‘Nino’, meteram-no à força num Peugeot. Agredido, foi manietado com fita adesiva e levado para uma casa na avenida dos Bons Amigos. Confrontado com a exigência de um resgate de 40 mil euros, o vendedor telefonou a um primo.

Colocado de novo no Peugeot, Ariel G. foi encaminhado para Lisboa onde, pouco após as 06h00, foi entregue a dois toxicodependentes no cruzamento das avenidas Mouzinho de Albuquerque e Eduardo Galhardo. Depois de o fecharem num apartamento, os raptores tentaram sedar Ariel G., que fugiu. Perseguido, o vendedor foi baleado numa perna. Dois agentes da 11ª esquadra da PSP socorreram Ariel G. e identificaram um suspeito, que foi entregue à secção de homicídios da Polícia Judiciária. O detido foi posteriormente libertado. A vítima do rapto foi assistida no Hospital de São José e teve alta ao final da manhã.


Correio Manha