A China vai retirar a liderança aos EUA no que toca à posse do supercomputador mais rápido do mundo
Os dados sobre as «máquinas» de computação mais rápidas irão ser divulgados no início de Novembro, mas os dados existentes apontam para que o computador Tianhe- 1 (Via Láctea) ultrapasse o actual número um, que está na Universidade do Tennessee, nos EUA.

Para este feito contribuirá a velocidade sustentada de computação de 2.507 triliões de cálculos por segundo, que é 1,4 vezes superior à do supercomputador mais veloz dos EUA, que até agora se encontrava em primeiro lugar neste ranking.

A notícia foi avançada pelo New York Times, que adianta que o computador chinês utiliza, principalmente, chips desenvolvidos por empresas norte-americanas.

Para o responsável do supercomputador da Universidade do Tennessee, Jack Dongarra, o computador chinês «faz com que o actual computador mais rápido seja ultrapassado de forma clara», embora adiante que «até dia 1 de Novembro (data em que serão revelados os dados) não iremos baixar os braços».

sol.sapo.pt
_________