Tropas especiais dos EUA, da Rússia e da polícia afegã, levaram a cabo uma operação contra produtores de droga no Afeganistão.

Conforme noticiou, ontem (6ª-feira), o chefe do serviço federal russo para o controle do tráfico de droga, Viktor Ivanov, a operação teve lugar na madrugada de quinta-feira, contra quatro laboratórios de produção de narcóticos. Ivanov precisou que se tratava de "três laboratórios de produção de heroína e um de morfina", adiantando que "foram destruídos 932 quilos de heroína de alta concentração e 156 quilos de ópio e uma quantidade significativa de equipamento e reagentes".

A quantidade de heroína destruída bastaria para 200 milhões de doses. Ivanov avaliou em 250 milhões de dólares o prejuízo provocado aos barões da droga afegã. A operação, envolvendo 70 homens, três helicópteros de transporte de tropas e seis helicópteros de apoio, prolongou-se por cerca de quatro horas, numa região montanhosa, a 5 quilómetros da fronteira com o Paquistão, e foi preparada ao longo de três meses.

Calcula-se que no Afeganistão haja 425 laboratórios que produzem o equivalente a 150 mil milhões de doses.

JN