Tarek Aziz, antigo membro de destaque do Governo iraquiano durante o regime de Saddam Hussein e condenado terça-feira à morte pelo Supremo Tribunal em Bagdad, iniciou na quinta-feira uma greve de fome, anunciou à AFP o filho do antigo governante.

"O meu pai, acompanhado de mais 25 detidos, iniciou quinta-feira uma greve de fome", disse Ziad Aziz, que reside na capital jordana.

O protesto foi encetado depois de os detidos terem percebido que não poderiam receber hoje, sexta-feira, visitas de familiares e que não iriam ser transferidos para outra prisão, acrescentou.

Tarek Aziz, de 74 anos e com problemas de saúde, exerceu os cargos de chefe da diplomacia e de vice-primeiro-ministro.

Segundo o filho, Aziz esperava receber hoje visitas, que lhe levariam os medicamentos de que necessita bem como livros e revistas.

Tarek Aziz, que tem direito a uma única visita mensal, na última sexta-feira de cada mês, entregou-se no final de Abril de 2003, um mês depois da invasão do Iraque pelos Estados Unidos.

JN