Um grupo de investigadores afirma ter levado quatro carros sem condutor de Itália a Xangai, naquela que é considerada a primeira viagem intercontinental em veículos não pilotados
De acordo com o El País os viajantes levaram três meses a percorrer os 13 mil quilómetros de distância entre Itália e a cidade chinesa nas viaturas eléctricas, passando por diferentes paisagens, desde o deserto de Gobi, na Mongólia, à região da Sibéria, na Rússia, a uma velocidade máxima de cerca de 60 quilómetros por hora.

Para alcançarem a meta imposta, a Exposição Internacional de Xangai, os investigadores contaram com um conjunto de sensores e um sistema de visão artificial que detectava obstáculos nas estradas e desviava os carros eléctricos dos mesmos.

Este sistema funcionava através da leitura das estradas e marcas nas vias, o que permitia ajustar automaticamente a velocidade, o volante e os travões.

A única intervenção humana na viagem foi para pagar as portagens em Moscovo, refere o diário espanhol.

A notícia da expedição surge poucas semanas depois da Google ter revelado que tinha feito testes com viaturas semelhantes, ou seja, sem recurso a condutor, em algumas estradas da Califórnia.

sol.sapo.pt
_________