Catorze pessoas foram assassinadas no sábado em San Pedro Sula, no norte das Honduras, enquanto assistiam a um jogo de futebol amador, anunciou fonte policial.

"Estas 14 pessoas encontravam-se num campo de futebol do bairro Felipe Zelaya. Os agressores chegaram e dispararam. Dez deles morreram no ataque", afirmou o porta-voz da polícia de Tegucigalpa, o comissário Leonel Sauceda.

Os outros quatro foram transportados para o hospital onde morreram pouco depois, precisou.

Por seu lado, o Comissário Juan Lopez, porta-voz da polícia de San Pedro Sula, segunda cidade do país, 240 Km a norte da capital, afirmou que "homens encapuzados, entre cinco a oito, saíram de trás de um monte junto ao terreno, dirigiram-se para o grupo e dispararam".

Há várias hipóteses para explicar este crime sendo a mais provável um acerto de contas entre delinquentes, afirmou à imprensa o vice-ministro do Interior, Armando Calidonio, sem adiantar mais pormenores.

As Honduras preparam-se para terminar o ano com a taxa de homicídios mais elevada do mundo, ou seja 78,8 por 100.000 habitantes, segundo um recente relatório do Comissário do governo para os Direitos do Homem, Ramon Custodio.

Entre Janeiro de 2000 e Junho de 2010, 36.036 pessoas morreram por morte violenta nas Honduras, uma média de 286 por mês, de acordo com as estatísticas oficiais.

DN
____