Homenagem
Bombeiro mais velho de Portugal completou 100 anos

O bombeiro mais velho do país, Henrique Amaro, foi ontem homenageado pelo seu 100º aniversário durante o 5º fórum nacional dos bombeiros honorários, que reuniu em Santarém mais de 1300 elementos dos quadros de honra. “Eu sou do tempo em que não havia auto-tanques e os fogos eram apagados com os ramos das árvores, cortados à machadada”, recordou ao CM Henrique Amaro, que apagou 100 velas na quinta-feira, 28 de Outubro, conservando uma memória e uma lucidez de fazer inveja.

“Para nós, era uma alegria tremenda quando chegávamos ao fim de um incêndio com êxito, mesmo estando exaustos”, frisou o homenageado, para quem “não há comparação possível entre o antigamente e o agora. Ainda bem que os jovens sabem mais e têm outros equipamentos”. O actual segundo comandante do quadro de honra dos bombeiros voluntários de Agualva – Cacém tornou-se soldado da paz com apenas 23 anos, como bombeiro de 3ª classe no corpo de Campo de Ourique, onde permaneceu quatro anos.

Em 1941, mudou de residência e ingressou nos bombeiros de Agualva – Cacém. Como o tempo anterior não lhe foi contabilizado, Henrique Amaro teve que passar novamente pela escola de recrutas antes de entrar no corpo activo, onde esteve durante 29 anos. Entre 1965 e meados de 1968, assumiu funções de segundo comandante, tendo de seguida sido nomeado comandante interino até à data da sua reforma, a 2 de Novembro de 1970.

Henrique Amaro sublinha com orgulho que é o “sócio nº12” da Associação Humanitária dos Bombeiros de Agualva – Cacém, que ultrapassa já os 20 mil associados. Este prémio “não é para mim, é para todos os que são e foram bombeiros”, afirmou o homenageado, distinguido numa cerimónia organizada pela Liga de Bombeiros Portugueses e pela Associação Reviver Mais, e onde esteve presente o ministro da Administração Interna, Rui Pereira.


Correio da Manhã