Um saudita, conhecido por trabalhar para a Al-Qaeda no Iémen, é o "suspeito chave" no inquérito sobre os pacotes com explosivos no interior, interceptados sexta-feira em Londres e no Dubai.

John Brennan, conselheiro do Presidente Barack Obama para a luta antiterrorista, em declarações à cadeia de televisão ABC, disse que "as actividades passadas de (Ibrahim Hassan) al-Asiri fazem dele um suspeito chave".

"Temos elementos que sugerem que ele teve papel activo em várias acções da Al-Qaeda na Península Arábica, designadamente a tentativa de assassínio de um responsável saudita e a tentativa de atentado no natal de 2009", no voo que fazia a ligação Amesterdão, na Holanda, com Detroit, nos Estados Unidos.

Na sexta-feira, dois pacotes - contendo cartuchos de tinta para impressora - enviados do Iémen foram interceptados pelas autoridades, que encontraram explosivos escondidos no interior dos embrulhos.

Os objectos, enviados como mercadoria aérea, tinham como destino sinagogas em Chicago.

JN