Três náufragos foram hoje, domingo, resgatados por um helicóptero da Força Aérea Portuguesa a 165 milhas (cerca de 300 quilómetros) a sudoeste do Cabo de São Vicente, no Algarve.

Dois espanhóis e um argentino, que navegavam no veleiro "El Almogrote", com 10 metros de comprimento e bandeira espanhola, naufragaram na região de salvamento marítima de Marrocos, a 232 milhas náuticas (cerca de 430 quilómetros) a Noroeste de Casablanca.

Como as autoridades marroquinas "não tinham capacidade de salvamento, pediram apoio a Portugal, que enviou para lá um helicóptero Merlin", explicou à Lusa o comandante da Autoridade Marítima do Sul, Marques Ferreira.

Os três náufragos, que vinham do arquipélago das Canárias (Espanha) e tinham por destino um porto não especificado de Portugal ou Espanha, estão no Hospital Central do Algarve a recuperar da hipotermia (baixa da temperatura corporal causada pela permanência prolongada na água), explicou a fonte policial à agência Lusa.

Os três náufragos chegaram ao Aeroporto Internacional de Faro cerca das 16 horas, donde foram levados para o hospital por uma equipa do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

Fonte da Marinha Portuguesa explicou, em comunicado enviado hoje, domingo, ao fim da tarde, que recebeu um alerta de socorro do veleiro.

Na sequência do pedido, "o Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Lisboa desencadeou os procedimentos de coordenação das acções de busca e salvamento com o seu homólogo em Marrocos", lê-se na nota de imprensa.

Pelas 8.45 horas, o Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Madrid informou que os três tripulantes, devido às más condições meteorológicas, pretendiam abandonar o veleiro, pelo que necessitavam de resgate urgente.

Às 11.16 horas, após um pedido de colaboração do Centro de Busca e Salvamento Marítimo de Marrocos, foi deslocado um helicóptero EH-101 Merlin e um avião C-295M da Força Aérea Portuguesa para procederem à recolha dos tripulantes.

JN