As autoridades indonésias apelaram hoje para as companhias aéreas cessarem a utilização de rotas próximo do vulcão Merapi, que voltou a entrar em erupção na última madrugada.
Num alerta público, o Ministério dos Transportes indonésio aconselha as companhias aéreas a não utilizar a rota junto ao vulcão por razões de segurança e devido à poeira vulcânica, disse Bombang Ervan, um porta-voz governamental.

O Merapi já entrou hoje em erupção seis vezes, embora os analistas que acompanham a actividade vulcânica considerem pouco significativas essas erupções.

Apesar disso, as autoridades indonésias consideram que existe uma possibilidade de “erupção explosiva”, embora não imediata, como referiu Subandryo, um vulcanólogo no local.

Pelo menos duas companhias aéreas – a Air Asia e Silk Air – tinham cancelado vários voos para a ilha indonésia de Java, onde as erupções do Merapi já provocaram 38 mortos e milhares de deslocados.

Diário Digital / Lusa