Os três indivíduos que, em Janeiro deste ano, sequestraram duas mulheres, em Aveiro e Mortágua, foram hoje, terça-feira, condenados a penas de prisão efectiva de dez, oito e sete anos e meio, pelos crimes de sequestro, roubo agravado, detenção de arma proibida e, num dos casos, de violação.

O trio obrigou sob ameaça de arma as mulheres a revelar os códigos dos cartões multibanco, tirando no caso da vítima de Aveiro perto de 500 euros e 1000 euros da mulher de Mortágua, a quem os ladrões obrigaram a levantar a quantia num balcão da Caixa de Crédito Agrícola de Albergaria-a-Velha.

O juiz considerou os factos de "grande gravidade, terríveis para a comunidade, com o medo a instalar-se na população".

Considerou o Tribunal que as penas poderiam ter sido mais elevadas não fosse a postura de colaboração dos arguidos após as detenções, ocorridas poucos horas depois dos crimes.

JN