As autoridades gregas acusaram hoje, terça-feira, de actos de terrorismo, dois indivíduos detidos na sequência da onda de pacotes armadilhados enviados para várias missões diplomáticas em Atenas.

Sem revelar os nomes dos suspeitos, fontes do tribunal disseram que os suspeitos foram acusados de pertencerem a um grupo terrorista, de actos terroristas e de causarem explosões pondo em risco vidas humanas. Os dois homens foram detidos ontem, segunda-feira.

A estas acusações corresponde uma pena mínima de 25 anos de prisão.

Hoje, terça-feira, dois pacotes armadilhados explodiram nas embaixadas da Rússia e da Suíça em Atenas sem fazer vítimas e três outros, enviados para outras missões diplomáticas, foram destruídos pela polícia.

Na segunda-feira foram descobertas quatro encomendas idênticas dirigidas ao presidente francês, Nicolas Sarkozy, e a três embaixadas.

JN