Uma bombeira da corporação dos Voluntários de Évora foi agredida, hoje, terça-feira, quando se preparava para socorrer uma mulher em paragem cárdio-respiratória. A agressão terá sido protagonizada pelo filho desta.

Fonte dos Bombeiros Voluntários de Évora adiantou, ao JN, que os bombeiros foram chamados ao Bairro Almeirim, em Évora, para acudir a um incêndio ou explosão, tendo avançado com uma ambulância e um carro de combate a incêndios.

Ao chegarem, perceberam que não havia qualquer acidente daquele género, mas apenas uma mulher em paragem cárdio-respiratória no interior da sua casa. De imediato, a bombeira Ana Nunes, de 28 anos, deu início aos preparativos para tentar reanimar a vítima, enquanto um outro colega se deslocava à ambulância para recolher o material necessário.

Terá sido neste espaço de tempo em que Ana Nunes ficou sozinha na residência, que sofreu uma forte pancada na cabeça, alegadamente desferida pelo filho da mulher em paragem cardio-respiratória.

O agressor foi, entretanto, afastado do local e chamada a Viatura de Emergência e Reanimação Médica (VMER), que conduziu a mulher ao hospital. Esta viria, no entanto, a falecer a caminho daquela unidade.

Também a bombeira Ana Nunes foi conduzida ao hospital para observação, mas o seu estado de saúde não inspira cuidados, soube o JN.

A mesma fonte adiantou que a direcção dos Bombeiros Voluntários de Évora pondera apresentar uma queixa pela agressão na PSP.

JN