O antigo Ministro das Finanças Miguel Cadilhe afirmou hoje, terça-feira, que a proposta de Orçamento do Estado para 2011 é a primeira que conhece que actua mais pelo lado da despesa do que pelo lado da receita

"É a primeira vez que vejo uma proposta de Orçamento que actua mais pelo lado da despesa do que pelo das receitas fiscais", disse hoje Miguel Cadilhe, na sessão de lançamento dos novos fundos do Invicta Angels, que dá início à Semana Nacional de Business Angels, no Porto.

O antigo Ministro das Finanças defendeu que "é muito importante que nos próximos anos o país não esteja obcecado com o défice".

Recusando falar aos jornalistas sobre a proposta de Orçamento que vai ser votada na quarta feira, na Assembleia da República, Miguel Cadilhe afirmou estar "otimista" em relação ao futuro, expetativa que, acrescentou, "decorre da deceção dos últimos dez anos".

O Invicta Angels lançou hoje oito fundos, com um valor superior a seis milhões de euros, para investir em start-up inovadoras do Norte nos próximos três anos, em parceria com a Caixa Capital e o Programa Compete.

"O nosso grande objectivo é investir essencialmente no Norte de Portugal e acreditamos que há mais do que potencialidades para que nos apareçam projectos inovadores em que valha a pena investir", disse à Lusa o presidente do Invicta Angels.

Em declarações à Lusa, Ricardo Luz avançou que "os fundos de investimento de 40 associados da Invicta Angels, juntamente com a Caixa Capital e o Programa Compete, que totalizam um valor superior a seis milhões de euros, são dirigidos a oito áreas para investir nos próximos três anos", representando um reforço da atividade da associação com três anos de existência.

"Acreditamos que temos que desenvolver a região Norte para sair do marasmo em que estamos", disse, acrescentando que o objectivo é "incentivar empreendedores para que vão a jogo, para que lutem pelos seus objectivos".

JN