Uma centena de suspeitos de pertencerem à máfia foram presos durante duas operações distintas, em Nápoles e Sicília, e quase 500 milhões de euros em bens foram confiscados, anunciou hoje a polícia italiana.

Durante a primeira operação, que teve lugar em Nápoles e arredores, 50 pessoas - incluindo duas mulheres -- alegadamente integrantes da família Lo Russo foram presas, de acordo com um comunicado do Ministério Público de Nápoles, acrescentando que essas pessoas são suspeitas de associação mafiosa, extorsão e tráfico de drogas.

Quatro membros da polícia municipal também foram presos sob suspeita de receberem suborno da família Lo Russo, enquanto bem avaliados em cerca de 60 milhões de euros -- bens imóveis, contas bancárias, carros, motos e empresas -- foram confiscados, disse a mesma fonte.

Diário Digital / Lusa