Página 17 de 44 Primeiro ... 716 17 1827 ... Último
  1. #241
    Avatar de G@ngster
    Registo
    Nov 2007
    Idade
    50
    Posts
    45.578

    Padrão Motas-ETAPA:

    1 COMA (ESP) KTM 5h18m17s
    2 ULLEVALSETER (NOR) KTM +17m49s
    3 VILADOMS (ESP) KTM +17m49s
    4 CASTEU (FRA) KTM +18m16s
    5 FARRES GUELL (ESP) KTM +18m42s
    6 MARCHINI (FRA) YAMAHA +21m38s
    7 FRETIGNE (FRA) YAMAHA +22m20s
    8 STREET (USA) KTM +22m50s
    9 KNUIMAN (NLD) KTM +22m57s
    10 RODRIGUES (POR) KTM +24m34s
    24 GONÇALVES (POR) HONDA +34m44s
    41 FERREIRA (POR) BMW +59m37s
    51 ROSA (PRT) YAMAHA +1h05m54s
    67 BIANCHI PRATA (PRT) BMW +1h24m08s

    GERAL:
    1 COMA (ESP) KTM 10h31m49s
    2 FRETIGNE (FRA) YAMAHA +39m11s
    3 VERHOEVEN (NLD) KTM +41m14s
    4 ULLEVALSETER (NOR) KTM +42m25s
    5 CZACHOR (POL) KTM +43m21s
    6 STREET (USA) KTM +44m36s
    7 VILADOMS (ESP) KTM +47m17s
    8 MARCHINI (FRA) YAMAHA +48m22s
    9 KNUIMAN (NLD) KTM +48m53s
    10 PAIN (FRA) YAMAHA +55m16s
    13 RODRIGUES (PRT) KTM +1h03m33s
    19 GONCALVES (PRT) HONDA +1h10m41s
    40 FERREIRA (PRT) BMW +2h26m42s
    48 ROSA (PRT) YAMAHA +2h35m46s
    62 BIANCHI PRATA (PRT) BMW +02h59m51s

  2. #242
    Avatar de G@ngster
    Registo
    Nov 2007
    Idade
    50
    Posts
    45.578

    Padrão Al-Attiyah vence mas Sainz amplia vantagem


    Nasser Al-Attiyah, em BMW, foi o vencedor da terceira etapa do Dakar Argentina-Chile, depois de mais uma dura batalha com o espanhol Carlos Sainz, segundo gastando apenas mais 35 segundos.
    Al-Attiyah vence mas Sainz amplia vantagem -

    Em terceiro ficou Dieter Depping, com outro VW, a 1m40s, ao passo que o quarto posto ficou entregue a Giniel de Villiers, perfazendo um total de três VW nas quatro primeiras posições.

    Stéphane Peterhansel colocou o seu Mitsubishi Racing Lancer no quinto posto, tendo perdido hoje mais 5m31s. Mark Miller (VW) foi o sexto, na frente de Orlando Terranova (BMW), de Juan Roma (Mitsubishi), de Guerlain Chichérit (BMW) e de Robby Gordon com o seu Hummer.

    Luc Alphand teve um dia para esquecer, perdendo mais de 30 minutos devido a um problema com o motor do seu carro.

    Na geral, Sainz aumentou a vantagem para o segundo classificado, que passou a ser Al-Attiyah, por troca com Giniel de Villiers. Assim, o espanhol dispõe agora de 3m40s de avanço sobre o piloto do Qatar, ao passo que este tem 2m05s de vantagem para o sul-africano. Peterhansel é o quarto da geral, a 8m47s do líder.

    Quanto aos portugueses, até ao momento ainda não há registos finais. Ao km 304, o melhor piloto luso era Ricardo Leal dos Santos, 50º, a 1h32m.

    Etapa:
    1 AL ATTIYAH/THORNER BMW 4h29m27s
    2 SAINZ/PERIN VW +35s
    3 DEPPING/GOTTSCHALK VW +1m40s
    4 DE VILLIERS/VON ZITZEWITZ VW +4m01s
    5 PETERHANSEL/COTTRET MITSUBISHI +5m31s
    6 MILLER/PITCHFORD VW +8m00
    7 TERRANOVA/GUEHENNEC BMW +9m04
    8 ROMA/CRUZ SENRA MITSUBISHI +9m15
    9 CHICHERIT/BAUMEL BMW +11m48
    10 GORDON/GRIDER HUMMER +13m35

    Geral:1 SAINZ/PERIN VOLKSWAGEN 9h04m48s
    2 AL ATTIYAH/THORNER BMW +03m40s
    3 DE VILLIERS/VON ZITZEWITZ VOLKSWAGEN +05m45s
    4 PETERHANSEL/COTTRET MITSUBISHI +08m47s
    5 ROMA/CRUZ SENRA MITSUBISHI +14m22s
    6 MILLER/PITCHFORD VOLKSWAGEN +15m45s
    7 TERRANOVA/GUEHENNEC BMW +17m41s
    8 HOLOWCZYC/FORTIN NISSAN +34m25s
    9 GORDON/GRIDER HUMMER +34m32s
    10 ALPHAND/PICARD MITSUBISHI +8m47s
    AS

  3. #243
    Avatar de G@ngster
    Registo
    Nov 2007
    Idade
    50
    Posts
    45.578

    Padrão Meio milhão viu partida simbólica do Dakar


    A Fangio e Maradona, a Argentina passa agora a acrescentar o Dakar.
    Meio milhão viu partida simbólica do Dakar -

    Conhecidos pela sua paixão ao desporto, os aficcionados do país das Pampas responderam em massa à chegada do maior rali do mundo à América do Sul.

    Em apenas dois dias, por exemplo, venderam-se 80 mil entradas para o recinto onde decorrerem as verificações administrativas e técnicas, se bem que o ponto alto desta ante-estreia tenha acontecido junto ao pódio, montado na Praça da República, numa das principais avenidas de Buenos Aires, durante a apresentação pública das equipas.

    Superando todas as expectativas, e segundo fontes governamentais, cerca de 500 mil pessoas lotaram as 14 faixas de rodagem para saudar os heróis deste Argentina-Chile Dakar 2009, fazendo vibrar uma cidade onde as partidas de futebol do Boca Junior, no mítico Estádio de Bombonera, costumam juntar uma média de 55 mil espectadores!

    "É uma autêntica loucura", exclamavam os pilotos quase em uníssono, impressionandos pelo clamor popular e pelo número de aficionados que se reuniram na zona histórica da capital argentina. "É qualquer coisa espectacular... só falta chorar", comovia-se o piloto local Cyril Joannin. "É quase como tomar um dopping natural. O ânimo de toda esta gente dá-nos a força que precisamos", sugeria, por seu lado, o turco Kutlu Torunlar, também ele emocionado pelo apoio recebido e por um espectáculo memorável, sempre ao ritmo do Tango.

    A destoar, um susto quase estragou a festa, quando uma mulher foi atropelada, sem gravidade, por um dos automóveis da caravana.

    AS

  4. #244
    Avatar de G@ngster
    Registo
    Nov 2007
    Idade
    50
    Posts
    45.578

    Padrão Hélder Rodrigues dá salto na classificação


    Hélder Rodrigues teve hoje um dia positivo ao conquistar o décimo lugar na terceira etapa do Dakar Argentina-Chile, naquela que foi a segunda especial mais longa do rally, que contou com 551 quilómetros num percurso muito exigente para os pneus.
    Hélder Rodrigues dá salto na classificação -

    Vigésimo motard a arrancar, o piloto da Lagos Team/TMN teve mais um excelente desempenho, rodando com regularidade no Top 10, e destacando-se como o melhor piloto português.

    "Estou feliz com a etapa de hoje porque, para além de ter sido a segunda maior especial, dei um bom salto na classificação geral quando ainda só vamos na terceira etapa", referiu Rodrigues, que hoje saltou para a 13ª posição da geral.

    Num terreno diversificado, em pedra e areia, o piloto português sentiu-se, particularmente, à vontade, não denotando grandes dificuldades, mas na qual a poupança dos pneus foi primordial, algo que o motard luso conseguiu. No CP1, Rodrigues foi 11º, uma posição à frente do vencedor da etapa de ontem, o holandês Verhoeven, recuando depois um lugar na passagem pelo segundo check-point, no quilómetro 434.

    Na parte final da especial argentina, em piso de gravilha, o piloto luso forçou o andamento, deixando para trás pilotos que hoje se debateram com maiores dificuldades, como foi o caso do polaco Czachor, de Verhoeven ou ainda do francês Cyril Desprès, novamente infeliz, perdendo hoje mais de uma hora para Marc Coma.AS

  5. #245
    Avatar de G@ngster
    Registo
    Nov 2007
    Idade
    50
    Posts
    45.578

    Padrão Portugueses perdem ainda mais tempo


    A etapa de hoje voltou a não ser muito proveitosa para as equipas portuguesas que estão o Dakar Argentina-Chile.
    Portugueses perdem ainda mais tempo -

    O melhor dos pilotos lusos foi Ricardo Leal dos Santos (com Pires de Lima), que levou o seu BMW ao 46º posto, tendo gasto mais 1h56m40s do que Al-Attiyah, o vencedor da especial de hoje.

    Mas, se para Leal dos Santos esta terceira etapa não correu como o esperado face a um terreno que se mostrou muito duro, pior foi para os outros competidores nacionais.

    A dupla Francisco Inocêncio/Paulo Fiúza terminou a etapa em 61º, a 2h22m26s de deistânica, ao passo que Adélio Machado (com Laurent Flament) não foi além do 75º posto, ficando a 2h37m44s.

    Já Francisco Pita e Gonçalves Humberto chegaram duas posições depois, em 77º, ao passo que Nuno Inocêncio e Jaime Santos apenas chegaram em 87º, tendo estes últimos perdido 2h59m19s.

    Martine Pereira e Teixeira Marques cruzaram a meta no 104º lugar, já a mais de 3 horas e meia.

    Com estes resultados, Leal dos Santos é agora o 66º da geral, a 6h08m05s, e melhor piloto nacional. Adélio Machado está em 68º, enquanto que Francisco Inocêncio é o 88º, duas posições à frente de Martine Pereira. Nuno Inocêncio é o 94º, ao passo que Francisco Pita é o 104º, com mais 9h25m43s que o líder, que é Carlos Sainz.

    Elisabete também se atrasa

    Também Elisabete Jacinto não teve a sorte pelo seu lado nesta terceira tirada. A piloto da equipa Oleoban MAN Portugal chegou apenas em 41º, tendo perdido mais de duas horas e meia para os vencedores da tirada, que foram Chagin, Savostin e Nikolaev.AS

  6. #246
    Avatar de G@ngster
    Registo
    Nov 2007
    Idade
    50
    Posts
    45.578

    Padrão VIDEO-3° etapa


  7. #247
    Avatar de G@ngster
    Registo
    Nov 2007
    Idade
    50
    Posts
    45.578

    Padrão Martine Pereira: "Foi duro mas resistimos"


    "Fazer mais de seiscentos quilómetros em pisos acidentados não foi tarefa fácil", afirmava na chegada ao final da segunda e mais longa etapa do Dakar o piloto da Padock Competições Martine Pereira depois de uma desgastante tirada que terminou já de noite.

    A diversidade do piso seleccionado para esta especial que já terminou na região da Patagónia causou algumas mazelas no Toyota Land Cruiser do piloto de Famalicão que passou ainda alguns percalços com os pneumáticos do carro nipónico, vindo a terminar na 90ª da geral, baixando algumas posições em relação às duas etapas iniciais: "depois do muito pó que apanhamos na especial de ontem, que culminou com um pequeno toque na traseira de um outro concorrente, hoje voltamos a sentir essas dificuldades depois de nos termos atrasado. Era muito difícil ultrapassar e, depois vieram as pedras e os furos. Já deu para perceber o porquê do Dakar ser a mais dura e longa prova de todo-o-terreno do mundo"

    Todas estas adversidades não são impeditivas da dupla Martine Pereira/José Marques continuar a desafiar a grande "aventura" que é o Dakar: "baixar os braços jamais! Vamos continuar a lutar contra todas as contrariedades que possam surgir etapa a etapa até atingir o nosso objectivo - terminar a primeira participação no Dakar".AS

  8. #248
    Avatar de G@ngster
    Registo
    Nov 2007
    Idade
    50
    Posts
    45.578

    Padrão Elisabete Jacinto: "Partimos a transmissão e tivemos de improvisar"


    Elisabete Jacinto e os seus companheiros de equipa Álvaro Velhinho e Marco Cochinho, foram ontem obrigados a improvisar na mecânica quando, no princípio da 3ª etapa, a transmissão do MAN do Team Oleoban MAN Portugal cedeu e a equipa foi forçada a parar. Apesar do tempo perdido, Elisabete Jacinto continua a acreditar num bom resultado, até porque o andamento que conseguiu, mesmo em duas rodas motrizes, foi francamente bom.

    "Começamos a etapa muito bem. Ultrapassámos vários carros e camiões que partiram à nossa frente até que começámos a ouvir um barulho e parámos para ver o que seria. Percebemos que era da transmissão e tivemos de improvisar para anular a tracção às quatro rodas. Num camião tudo é bem mais complicado de que num carro e estivemos cerca de uma hora parados ", referiu Elisabete Jacinto, que acrescenta:

    "Como se este contratempo não bastasse, quando arrancámos de novo para a especial o sentinel - o sistema que avisa o concorrente que segue à nossa frente de que estamos muito próximos e que o queremos ultrapassar - deixou de funcionar. Mesmo em duas rodas motrizes fomos sempre apanhando concorrentes, mas as ultrapassagens passaram a ser muito mais difíceis. Foi pena perdermos todo este tempo, quando estávamos a andar num ritmo tão bom, mas ainda faltam muitos quilómetros de corrida e estou certa que, nos próximos dias, vamos recuperar muitas posições", salientou a piloto.

    A etapa de hoje leva os concorrentes de Jacobacci a Neuquén num total de 488 quilómetros dos quais 459 são cronometrados. No começo desta etapa, as zonas pedregosas vão exigir muito esforço particularmente dos motards. As primeiras porções de areia e os vários percursos fora da pista encantarão os amadores. É preciso cuidado, pois o erros podem começar a custar caro. Os favoritos podem começar a aparecer.AS

  9. #249
    Avatar de G@ngster
    Registo
    Nov 2007
    Idade
    50
    Posts
    45.578

    Padrão Ricardo Leal dos Santos subiu 26 posições


    Ricardo Leal dos Santos e Pedro Pires de Lima, em BMW X5, cumpriram com êxito a 3ª etapa do Dakar, com o piloto português a regressar à liderança entre a comitiva lusa.

    Os problemas sentidos nas duas primeira etapas tiveram grandes reflexos na etapa de ontem, devivo à ordem de partida, em que a equipa foi forçada a fazer um elevado número de ultrapassagens, em situações extremamente complicadas, já que carros e camiões levantam uma enorme nuvem de pó.

    O piloto do Pioneer Desert Team Delta Q averbou o 46º tempo, gastando menos 10 segundos que o antigo campeão do mundo de ralis, Massimo Biasion e este resultado permitiu-lhe subir 26 posições na classificação geral.AS

  10. #250
    Avatar de G@ngster
    Registo
    Nov 2007
    Idade
    50
    Posts
    45.578

    Padrão Adélio Machado: "Navegação era preponderante, voltámos a não arriscar"


    A terceira etapa era uma tirada muito longa, trabalhosa e com grandes diversidade de pisos, e como seria de esperar, deu "água pelas barba" aos pilotos e máquinas, que alcançaram a região da Patagónia, com destaque para a magnificência de suas montanhas, bosques incríveis que emolduram lagos de águas cristalinas, a caminho do extremo sul do continente sul-americano em direcção à "Tierra del Fuego".

    Adélio Machado voltou a estar em bom nível ao destacar-se entre a comitiva lusa e na categoria T2, numa etapa difícil e de grande desgaste físico para os pilotos e mecânica do Toyota Land Cruiser com as cores da Padock Competições e da Toyota France:

    "Esta etapa deu muito trabalho de condução, foram muitos quilómetros e, uma variedade grande de pisos de terra, areia godos, muita pedra, a exigir um grande cuidado com os pneus para evitar os furos - apenas furamos uma vez, e a mecânica do carro.

    Uma especial muito rápida e muito técnica, com uma parte final bem mais complicada, muito trabalhosa e bem mais lenta, a exigir muito do carro que se tem portado bem à altura das exigências do Dakar. A entrada na Patagónia vem dar uma viragem no Dakar" começou por afirmar o piloto da Padock Competições que foi bastante: "prudente na forma como abordou esta etapa. Sabíamos das adversidades que podíamos encontrar e não podíamos arriscar logo à terceira etapa. A navegação voltou a ser preponderante no rumo certo, não nos perdemos e, isso foi uma mais-valia. O Laurent tem vindo a fazer um excelente trabalho. Estamos no caminho certo, que assim seja até ao regresso a Buenos Aires".AS

  11. #251
    Avatar de G@ngster
    Registo
    Nov 2007
    Idade
    50
    Posts
    45.578

    Padrão João Rosa: "É importante poupar a mecânica nesta altura"


    João Rosa, em Yamaha WR450F, continua a sua ascensão na classificação geral do Dakar. Apesar do pó e do calor que se faz sentir na Argentina, o piloto de 42 anos, que se estreia na prova, concluiu a terceira etapa no 53º lugar da geral. Desta forma, o piloto trepou nove posições na tabela, situando-se agora no 48.º posto

    Ao final da tarde, apenas 119 dos 201 pilotos que ontem chegaram ao bivoauac já tinham percorrido os 694 quilómetros da tirada, que tinha a especial mais longa de todo o rali, com 551 quilómetros cronometrados.

    "Tal como nos primeiros dias, o calor e o pó foram intensos, com a agravante de termos apanhado algum vento. Continuo a fazer a minha corrida, ultrapassando muitos pilotos, e já consegui entrar nos 50 primeiros. É importante poupar a mecânica da moto nesta altura, porque ainda há muita prova para fazer. As longas rectas favorecem as maiores cilindradas e, por isso, espero pela chegada das tiradas mais duras" comentou o piloto de Viana do Castelo, que hoje foi o quarto melhor português.

    Hoje os pilotos enfrentam uma tirada entre Jacobacci e Neuquen, com 488 quilómetros, 459 deles ao cronómetro. Os terrenos pedregosos surgem pela primeira vez no percurso, que inclui ainda a passagem por alguns rios secos. É o início das etapas mais duras da prova, que continua a ser dominada pelo espanhol Marc Coma (KTM), que ontem venceu a tirada.AS

  12. #252
    Avatar de G@ngster
    Registo
    Nov 2007
    Idade
    50
    Posts
    45.578

    Padrão Equipa Bianchi Prata melhora posições


    A especial entre Puerto Madryn e Jacobacci, a terceira da prova, provou ser dura e longa. A equipa Bianchi Prata/CIN esteve em bom plano, e apesar do muito pó, rectas demasiado longas e um piso diferente dos dias anteriores, de pedra e terra dura, a equipa aproveitou para melhorar a sua posição na classificação geral.

    A especial de 551km correu bem a ambos os motard, com os pilotos da equipa a melhorarem as suas posições. As BMW G 450 X, provaram o seu valor, fiabilidade e capacidade de resistência numa das etapas mais longas do Dakar.

    Para Pedro Bianchi Prata, a especial foi muito longa e de certa forma monótona: "Muitas rectas, muito pó e um piso completamente diferente de anteontem. A terra é mais dura, mas mesmo assim largou muito pó prejudicando a visibilidade. As rectas longas não deixaram hipótese contra as outras motos de maior cilindrada. Houve partes com muita pedra em que tive mais atenção por causa dos estragos que podia fazer à moto. Ontem tive que parar porque um pau se enfiou na cremalheira e perdi algum tempo a verificar a moto toda. Para mim, chegar ao fim é um objectivo. O Dakar é uma prova longa em que num minuto pode-se partir a moto e acabar com a corrida, é preciso preserva-la nesta fase inicial. Até agora, tem corrido muito bem, a BMW G 450 X é uma verdadeira máquina e tem-se aguentado muito bem contra o calor, o pó e os pisos variados que temos enfrentado."

    Já para Luís Ferreira, as dificuldades não foram muito distintas: "Hoje correu bem, a parte inicial foi rápida e consegui ultrapassar bem. Tentei recuperar os lugares que perdi ontem por ter ficado sem gasolina. Estava menos calor hoje mas mesmo assim havia muito pó. Foi um dia diferente de ontem, houve paisagens bonitas com montanhas e um piso muito variado. Perto do fim havia muitas rectas, as motos mais rápidas foram impossíveis de apanhar! Hoje, com a entrada na Patagónia, o tipo de piso mudou muito. Havia partes com muita pedra em que era preciso ter algum cuidado. A moto tem se portado muito bem. Mesmo com o calor e o pó não tenho tido problemas nenhuns."

    Hoje a forma física dos pilotos vai ser posta à prova numa especial de mais de 400km de Jacobacci à Neuquen. Um percurso marcado pela muita pedra e alguns rios em que a força física vai ser um factor determinante. Todo o cuidado será pouco nesta etapa, principalmente nas zonas de areia e pistas fora de estrada em que um erro pode custar a corrida aos pilotos.

    AS

  13. #253
    Avatar de G@ngster
    Registo
    Nov 2007
    Idade
    50
    Posts
    45.578

    Padrão Francisco Pita recupera


    A terceira etapa correu de feição a Francisco Pita, já que depois de partir do 115º lugar, foi galgando posições, encontrando-se agora no 105º lugar da classificação geral. Isto vem confirmar as ambiciosas aspirações que a dupla Francisco Pita e Humberto Gonçalves levaram na bagagem para a Argentina.

    Depois das dificuldades de comunicações e do incrível capotanço da 2ª etapa, Pita recupera finalmente dos azares nos primeiros dias. A etapa de hoje é marcada por uma mudança significativa de terreno, numa paisagem montanhosa e um percurso entre lagos que servirão de referência de orientação às equipas.

  14. #254
    Avatar de G@ngster
    Registo
    Nov 2007
    Idade
    50
    Posts
    45.578

    Padrão Marc Coma na frente, Hélder Rodrigues em sexto


    À passagem do km 136, Marc Coma, em KTM Repsol lidera a etapa, alargando assim, provisoriamente a vantagem que dispõe na classificação geral.
    Marc Coma na frente, Hélder Rodrigues em sexto -

    Hélder Rodrigues está a dar boa sequência à etapa de ontem e para já, é sexto classificado, a cerca de minuto e meio de Coma. Boas perspectivas para o motard da Lagos Team, que se prepara para nova ascensão na classificação geral.

  15. #255
    Avatar de G@ngster
    Registo
    Nov 2007
    Idade
    50
    Posts
    45.578

    Padrão Hélder Rodrigues, 13º, Marc Coma distancia-se


    Marc Coma continua na frente da etapa de hoje do Argentina-Chile Dakar, acumulando assim vantagem para todos os seus adversários na classificação geral.
    Hélder Rodrigues, 13º, Marc Coma distancia-se -

    O piloto da KTM Repsol foi primeiro na frente em todos os controlos intermédios e prepara-se para dilatar a vantagem para o segundo classificado, pois, por exemplo o segundo da geral David Fretigne, já acumulou mais quatro minutos perdidos para Coma.

    Hélder Rodrigues, passou em sexto nos primeiros controlos horários, mas ao km 310 já tinha caído para 13º.AS

Página 17 de 44 Primeiro ... 716 17 1827 ... Último

Tópicos Similares

  1. Passeio todo terreno
    Por cprcosta no fórum Convívios
    Respostas: 1
    Último Post: 22-12-2013, 21:55
  2. Road Books de Todo-Terreno
    Por satteam no fórum Automoveis Todo-o-Terreno
    Respostas: 7
    Último Post: 22-12-2009, 02:05
  3. Manuais de Viaturas Todo-o-Terreno
    Por F.B.I. no fórum Automoveis Todo-o-Terreno
    Respostas: 0
    Último Post: 03-01-2009, 23:03
  4. Todo o terreno
    Por Opium® no fórum Videos
    Respostas: 1
    Último Post: 26-04-2008, 23:33
  5. Todo-o-terreno no Piódão
    Por satteam no fórum Vídeos, Fotos e Eventos
    Respostas: 0
    Último Post: 28-03-2008, 00:52

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •  

Conectar

Conectar