Página 38 de 44 Primeiro ... 2837 38 39 ... Último
  1. #556

    Registo
    Apr 2007
    Posts
    2.493

    Padrão Ricardo Leal dos Santos: "Parte final do troço parecia a classificativa de Góis"

    Piloto português fez o 12º melhor tempo, mantendo o lugar que ocupava na classificação geral

    A dupla Ricardo Leal dos Santos e Paulo Fiúza aos comandos do BMW X3 CC da equipa oficial Monster Energy X-raid Team, terminou hoje a terceira etapa do Rali Dakar Argentina Chile, na 12ª posição, mantendo o lugar que ocupava na classificação geral.
    A etapa que ligou San Miguel de Tucuman a San Salvador de Jujuy era composta por dois sectores selectivos, ligados por um troço em regime de neutralização. O piloto do BMW X3 CC gastou 4h02m07s para cumprir os 500 quilómetros de sector cronometrado.
    Al-Attiyah vence terceira etapa e ultrapassa Peterhansel
    “Gostei particularmente da parte final do troço. Parecia mesmo a classificativa de Góis com curvas encadeadas e o carro sempre a escorregar. Diverti-me imenso. Não passámos ninguém, mas também ninguém passou por nós. Houve uma zona com lombas onde fui mais cauteloso, mas o andar devagar agora é sempre a um ritmo muito forte”, salientou Ricardo Leal dos Santos no final da especial.

  2. #557

    Registo
    Apr 2007
    Posts
    2.493

    Padrão Dakar: Motard argentino sofre grave acidente

    Rodolfo Bollero sofreu uma fractura na mão e um forte golpe na coluna, mas saiu consciente

    O argentino Rodolfo Bollero sofreu uma aparatosa queda no início da terceira etapa do Dakar, na região Amaicha del Valle, e teve de ser transferido para um hospital próximo. O «motard» argentino sofreu uma fractura na mão e um forte golpe na coluna, mas saiu consciente.
    “Eu estou bem. Só me levam (para o hospital) por precaução”, afirmou Rodolfo Bollero.
    Na segunda-feira, Ademar Heguiabhere não teve tanta sorte. O «motard» argentino, que fazia sua estreia na competição, sofreu traumatismos no crânio e no tórax devido a uma queda no seu «quad». Apenas tinha percorrido 30km da primeira etapa quando sofreu a queda.

  3. #558

    Registo
    Apr 2007
    Posts
    2.493

    Padrão Dakar: Acidente deixa dois pilotos checos em estado grave

    Acidente com o camião checo ocorreu ao quilómetro 52 da terceira etapa, entre as cidades argentinas de Tucumán e Jujuy

    Os checos Martin Kolomy e Jaroslav Lamac, a participarem no Dakar 2011 ao volante de um camião, sofreram um grave acidente no decorrer da terceira etapa, que os deixou em estado muito grave.
    A informação foi divulgada pela organização do prova, que explicou ainda que Lamac, co-piloto, sofreu um traumatismo na coluna vertebral com «certos sintomas neurológicos», ao passo que o piloto Martin Kolomy apresenta contusões na mesma zona, embora, à primeira vista, sem quaisquer complicações a nível neurológico.
    Os dois concorrentes foram retirados de helicóptero para um hospital da cidade argentina de Salta, onde foram admitidos no Serviço de Neurologia da mesma unidade hospitalar.
    O acidente com o camião checo ocorreu ao quilómetro 52 da terceira etapa, entre as cidades argentinas de Tucumán e Jujuy.

  4. #559

    Registo
    Apr 2007
    Posts
    2.493

    Padrão Dakar: Hélder Rodrigues foi quinto e subiu três posições da geral

    Marc Coma venceu etapa e passou para a liderança nas motos com uma vantagem de apenas... 2 segundos

    Hélder Rodrigues foi hoje o piloto português mais rápido na quarta etapa do Dakar Argentina-Chile, terminando na quinta posição entre as motos o percurso que ligou San Salvador de Jujuy a Calama, no Chile. A etapa, que levou os concorrentes a atravessar a Cordilheira dos Andes, em Paso de Jama, com passagem acima dos 4000 metros de altitude, e a entrar no Deserto de Atacama, foi madrasta para os portugueses Paulo Gonçalves e Ruben Faria, que não conseguiram melhor que o 19º e 22º tempo, respectivamente, em oposição a Hélder Rodrigues que saltou do oitavo para o quinto lugar da classificação geral, logo atrás de Paulo Gonçalves.
    Nos 207 quilómetros de sector selectivo, Marc Coma bateu, pela segunda vez nesta edição da competição, o seu principal adversário, o francês Cyril Despres, por apenas 16 segundos, suficientes para passar para a sua frente na geral, com uma vantagem de… dois segundos.
    Na terceira posição terminou Francisco Lopez Contardo (Aprilia), a mais de dois minutos de Coma, seguido de Olivier Pain (Yamaha), a 6m20s do primeiro, e Hélder Rodrigues, respectivamente quarto e quinto classificados, mas longe dos tempos averbados pelos dois primeiros.
    Paulo Gonçalves e Ruben Faria tiveram um dia para esquecer, registando apenas o 19º e o 22º tempo, respectivamente, a mais de 15 minutos do vencedor da etapa. Na geral, Paulo Gonçalves manteve a quarta posição, a mais de 25 minutos do primeiro, enquanto Ruben Faria caiu do terceiro para o sétimo lugar.
    Classificação quarta etapa (motos):
    1. Marc Coma (KTM), 2h04m00
    2. Cyril Despres (KTM), +00m16
    3. Francisco Lopez Contardo (Aprilia), +02m05
    4. Olivier Pain (Yamaha), +06m20
    5. Helder Rodrigues (Yamaha), +06m55
    6. Juan Pedrero Garcia (KTM), +07m15
    7. Jordi Viladoms (Yamaha), +08m22
    8. David Casteau (Scherco), +08m53
    9. Frans Verhoeven (BMW), +09m43
    10. Marc Guasch Font (Yamaha), +10m47
    11. Jonah Street (Yamaha), +11m02

    19. Paulo Gonçalves (BMW), +15m11

    22. Ruben Faria (KTM), +17m43

    34. Pedro Oliveira (Yamaha), +24m53

    46. Fausto Mota (Yamaha), +30m36
    Classificação geral provisória após quarta etapa (motos):
    1. Marc Coma (KTM), 11h43m12
    2. Cyril Despres (KTM), +00m02
    3. Francisco Lopez Contardo (Aprilia), +20m12
    4. Paulo Gonçalves (BMW), +25m40
    5. Helder Rodrigues (Yamaha), +26m02
    6. Juan Pedrero Garcia (KTM), +26m23
    7. Ruben Faria (KTM), +27m07
    8. José Helio Rodrigues (BMW), +27m16
    9. Jordi Viladoms (Yamaha), +31m11
    10. David Casteau (Scherco), +30m20
    11. Jonah Street (Yamaha), +31m38
    12. Olivier Pain (Yamaha), +32m27

    27. Pedro Oliveira (Yamaha), +01h32m46

    36. Pedro Bianchi Prata (BMW), +01h55m54

    55. Fausto Mota (Yamaha), +02h51m51

  5. #560

    Registo
    Apr 2007
    Posts
    2.493

    Padrão Dakar: Carlos Sainz volta a bater Al-Attiyah; Leal dos Santos sobe uma posição

    Ricardo Leal dos Santos fez o 11º tempo na etapa, o que lhe permitiu subir uma posição na classificação geral, ocupando agora o 11º lugar

    Carlos Sainz, em Volkswagen Race Touareg foi hoje o mais rápido no sector selectivo de 207 quilómetros da quarta etapa do Dakar 2011 (San Salvador de Jujuy a Calama), no Chile, batendo por menos de um minuto o colega de equipa Nasser Al-Attiyah, e por 1m22s o francês Stephane Peterhansel (BMW), que continua sem conseguir fazer frente aos dois pilotos da Volkswagen.
    No dia em que o Dakar passou a fronteira da Argentina para o Chile, com a caravana a atravessar a Cordilheira dos Andes em Paso de Jama, com passagem acima dos 4000 metros de altitude, Carlos Sainz e Al-Attiyah voltaram a fazer valer a rapidez e consistência dos Volkswagen Race Touareg, deixando Stephane Peterhansel à distância…. a mais de quatro minutos.
    Quem também beneficiou com a entrada no Chile foi o norte-americano Mark Miller (Volkswagen), que conseguiu o quinto melhor tempo, 26 segundos atrás do colega de equipa, o sul-africano Giniel de Villiers, quarto na etapa.
    Hélder Rodrigues foi quinto e subiu três posições na geral
    Orlando Terranova levou o segundo melhor BMW X3 à sexta posição, enquanto Guerlain Chicherit e o seu Mini All4 contiuam a recuperar posições, conseguindo o sétimo melhor tempo na etapa.
    Ricardo Leal dos Santos (BMW) voltou a estar em evidência, alcançando o 11º tempo na especial, o que lhe permitiu subir uma posição na classificação geral, ocupando agora o 11º lugar.
    O Deserto de Atacama é o destino de quinta-feira. Serão apenas 36 quilómetros de ligação até Iquique, no Chile. Depois todas as categorias têm pela frente um desafio de 423 quilómetros contra-relógio.
    Classificação da quarta etapa (auto):
    1. Carlos Sainz (VW), 1h57min09s
    1. Nasser Al-Attiyah (VW), +00m50
    3. Stephane Peterhansel (BMW), +01m22
    4. Giniel De Villiers (VW), +02m17
    5. Mark Miller (VW), +02m43
    6. Orlando Terranova (BMW), +04m04
    7. Guerlain Chicherit (Mini), +04m38
    8. Krzysztof Holowczyc (BMW), +05m56
    9. Leonid Novitsky (BMW), +10m35
    10. Guilherme Spinelli (Mitsubishi), +11m23
    11. Ricardo Leal dos Santos (BMW), +11m35
    12. Nani Roma (Nissan), +13m39

    Classificação geral após quarta etapa (auto):
    1. Carlos Sainz (VW), 11h09min14s
    2. Nasser Al-Attiyah (VW), +04m24
    3. Stephane Peterhansel (BMW), +05m41
    4. Giniel De Villiers (VW), +19m14
    5. Krzysztof Holowczyc (BMW), +27m45
    6. Orlando Terranova (BMW), +33m11
    7. Leonid Novitsky (BMW), +49m40
    8. Guilherme Spinelli (Mitsubishi), +59m45
    9. Nani Roma (Nissan), +01h08m32
    10. Mark Miller (VW), +01h08m36
    11. Christian Lavieille (Nissan), +01h13m27
    12. Ricardo Leal dos Santos (BMW), +01h18m04

  6. #561

    Registo
    Apr 2007
    Posts
    2.493

    Padrão Dakar: Erro de navegação custa lugar no pódio a Ruben Faria

    Piloto português perdeu quase vinte minutos na etapa e acabou por cair quatro lugares na classificação geral

    Na jornada que marcou a entrada da caravana do Rali Dakar Argentina-Chile 2011 em solo chileno, um pequeno erro de navegação de Ruben Faria ditou a perca de preciosos minutos em termos de classificação da etapa e a descida amarga de quatro lugares na classificação geral da prova, para o sétimo posto, a 27 minutos e 7 segundos do líder, Marc Coma.
    “Apesar de hoje enfrentarmos uma especial curta, com apenas 207 quilómetros, sabíamos que a navegação seria preponderante, tal como aconteceu ontem. Numa zona de montanha falhei uma pista e acabei por perder cerca de 15 minutos, o suficiente para me afundar para o 26º posto onde estava no “waypoint” seguinte, o quarto. Depois foi tentar recuperar, mas era muito complicado e apenas consegui terminar em 22º na especial”, explicou o piloto português.
    Hélder Rodrigues foi quinto e subiu três posições na geral
    O dia de entrada no Chile acabou por não ser muito feliz para o piloto de Olhão, que desta forma desceu para o sétimo posto da classificação geral, mas não será por isso que vai baixar os braços: “Antes pelo contrário. Antes de me perder estava a pouco mais de um minuto do Cyril e do Marc, e estou a apenas sete minutos do terceiro lugar que era meu esta manhã. As corridas são mesmo assim e comparando com o ano passado estou bem melhor na classificação geral. O Dakar apenas começou ontem e todos estamos sujeitos a erros. Amanhã vou sair mais atrasado do que tem sido normal, mas vou tentar recuperar o máximo possível para me juntar novamente aos pilotos da frente e lutar pelo menos pelo terceiro posto, perfeitamente ao meu alcance neste momento”.
    Depois da chegada desta quarta-feira a Calama, a caravana prepara agora a etapa que vai levar o Dakar até Iquique, nesta quinta-feira, com uma especial com 426 quilómetros, onde as pistas pedregosas e as dunas vão marcar presença. “Será novamente um dia difícil, mas perfeito para tentar a recuperação do tempo perdido hoje”, frisou Ruben Faria.

  7. #562

    Registo
    Apr 2007
    Posts
    2.493

    Padrão Sainz lidera nos carros e Despres nas motos no Rali Dakar

    A terceira etapa do Rali Dakar Argentina-Chile 2011 teve como vencedores Nasser Al-Attiyah nos carros e Marc Coma nas motos, com a liderança da geral a pertencer a Carlos Sainz e Cyril Despres

    Nasser Al-Attiyah (Volkswagen) venceu, nesta terça-feira, a terceira etapa da competição de automóveis do Rali Dakar Argentina-Chile 2011, entre as cidades argentinas de San Miguel de Tucumán e San Salvador de Jujuy.
    Al-Attiyah, segundo classificado da prova em 2010, cumpriu o percurso cronometrado em 3 horas, 42 minutos e 20 segundos, tendo sido seguido pelo actual campeão e líder do Rali Dakar, o espanhol Carlos Sainz (Volkswagen), a apenas 25 segundos. Na terceira posição chegou o tricampeão do Dakar, o francês Stephane Peterhansel (BMW), a 59 segundos.
    Na classificação geral dos carros, Sainz lidera com 9h12:05, com vantagem de 3 minutos e 34 segundos sobre Al-Attiyah e de 4 minutos e 19 segundos sobre Peterhansel, terceiro posicionado. Entre os portugueses, Ricardo Leal dos Santos continua a ser 13º classificado da geral, a mais de uma hora (1:06.29) de Sainz, depois de ter concluído a terceira etapa na 12ª posição, enquanto que Francisco Inocêncio ocupa o 62º posto da geral, após ter concluído a especial do dia no 41º posto.
    Nas motos, o espanhol Marc Coma (KTM), campeão de 2006 e 2009, venceu a terceira etapa, de 521 quilómetros de especial entre San Miguel de Tucumán e San Salvador de Jujuy. Coma cumpriu o troço cronometrado em 4 horas, 18 minutos e 55 segundos, seguido pelo líder e actual detentor do título do Rali Dakar, o francês Cyril Despres (KTM), a 2 minutos e 21 segundos, e pelo português Paulo Gonçalves (BMW), a 3 minutos e 36 segundos do vencedor.

    Com esta vitória, o piloto espanhol reduziu a sua desvantagem para Despres na classificação geral, ficando a apenas 14 segundos do líder, enquanto Ruben Faria, que nesta terça-feira foi quinto classificado, ocupa a terceira posição, a 9 minutos e 38 segundos, sendo imediatamente seguido por Paulo Gonçalves.
    Relativamente aos restantes pilotos lusos em prova na competição reservada às motos, Hélder Rodrigues foi oitavo classificado na etapa e subiu para igual posição na geral, Pedro Oliveira foi 25º na etapa e é 26º na geral, Pedro Bianchi Prata foi 35º na especial e é 31º na geral, João Rosa foi 88º na etapa, após vários percalços, e é 66º na geral, Fausto Mota foi 74º no dia e é 70º da geral e, por fim, Rui Oliveira foi 75º classificado da especial e ocupa o 71º lugar da geral.
    A quarta etapa do Rali Dakar Argentina-Chile 2011 está agendada para esta quarta-feira e ligará San Salvador de Jujuy a Calama, no Chile, num total de 761 quilómetros, 207 dos quais cronometrados. Entretanto
    Classificação geral dos carros

    Tempo
    1
    Carlos Sainz 9h12:05
    2
    Nasser Al-Attiyah a 3:34
    3
    Stéphane Peterhansel a 4:19
    (...)
    13
    Leal dos Santos a 1h06:29
    (...)
    62
    Francisco Inocêncio a 6h34:13
    Classificação geral das motos
    Pos.
    Piloto
    Tempo
    1
    Cyril Despres 9h38:58
    2
    Marc Coma a 14s
    3
    Ruben Faria a 9:38
    4
    Paulo Gonçalves a 10:43
    (...)
    8
    Hélder Rodrigues a 19:21
    (...)
    26
    Pedro Oliveira a 1h06:07
    (...)
    31
    Pedro Bianchi Prata a 1h14:38
    (...)
    66
    João Rosa a 2h27:50
    (...)
    70
    Fausto Mota a 2h31:29
    71
    Rui Oliveira a 2h32:35

  8. #563

    Registo
    Apr 2007
    Posts
    2.493

    Padrão Francisco Inocêncio consegue grande recuperação no Dakar

    Após ter sofrido um percalço, que obrigou a perder muito tempo, Francisco Inocêncio voltou à acção e recuperou várias posições na geral do Rali Dakar Argentina-Chile 2011

    A dupla Francisco Inocêncio/Pedro Velosa, do Red Line Off Road Team, tem vivido dias atribulados neste início do Rali Dakar Argentina-Chile 2011. Apesar da alegria de um 17º lugar da classificação geral na primeira etapa e oitavo melhor tempo entre os pilotos privados, a dupla lusa sofreu um revez no dia seguinte, quando a Nissan Navara deu volta e meia numa esquerda traiçoeira, que já antes tinha traído o americano Mark Miller e o seu Volkswagen Touareg.
    A equipa foi forçada a esperar pelo seu camião de assistência e com isso perdeu cerca de quatro horas. Mas nem tudo foi mau, já que, tendo em conta o potencial da equipa, a organização entendeu ser uma medida de segurança colocar a Nissan a partir assim como a outros pilotos que tiveram problemas, logo após os 20 primeiros. Foi por isso que a Nissan da dupla portuguesa arrancou para a terceira etapa atrás dos americanos Robby Gordon, Mark Miller e do chileno Eliseo Salazar.
    Neste dia, Francisco Inocêncio até estava a dar bem conta do recado (22º no WP8), quando “perto da neutralização, as bombas de gasolina aqueceram e deixaram de trabalhar”. “Estivemos parados cerca de 20 minutos até que o carro voltou de novo a trabalhar. Não sei se esta situação ainda tem algo a ver com o acidente de ontem [segunda-feira], mas foi mais uma infelicidade já que estávamos a andar muito bem. Esta noite a nossa assistência vai fazer uma longa revisão a tudo aquilo que ainda não foi visto e vamos ter confiança para que sem exageros consigamos recuperar mais posições nos próximos dias”, referiu o piloto luso, que foi 41º classificado na etapa e ocupa a 62ª posição.

  9. #564

    Registo
    Apr 2007
    Posts
    2.493

    Padrão João Rosa termina com dificuldade e pondera abandono do Dakar

    O piloto português teve diversos percalços ao longo da etapa, incluindo um acidente que deixou João Rosa fisicamente debilitado, o que poderá originar o seu abandono precoce

    A terceira etapa do Rali Dakar Argentina-Chile 2011 foi preenchido pela ligação a San Salvador de Jujuy, vinda a caravana da localidade de San Miguel de Tucumán. João Rosa sofreu alguns percalços ao longo da jornada que o levaram a cumprir a totalidade do dia em sofrimento, estando à beira do abandono.
    Num total de 752 quilómetros, 521 perfizeram a especial do dia, que se dividiu em duas fases. A primeira parte do percurso foi marcada por areia e desfiladeiros rochosos e, após a neutralização, os pilotos deram entrada numa zona de plena vegetação florestal. Durante a manhã, João Rosa perdeu o banco da sua Yamaha WR450, o que o levou a descer posições bastante significativas.
    “Foi um dia complicado, comecei por perder o banco da mota e levei muito tempo a tentar encontrá-lo… Depois ainda tive de tentar recuperar as posições perdidas, eram algumas, mas o pó estava a complicar-me a vida”, sublinhou o empresário e piloto.
    Em fase de recuperação, João Rosa acabou por sofrer uma queda que o fez terminar atormentado. “Apanhei uma vala quando ia no pó de outro concorrente que me fez bater forte, acabei por sofrer uma compressão da coluna! Consegui terminar, mas fui visto de imediato pelos médicos e amanhã já não devo sair, infelizmente não consigo respirar fundo. São assim as corridas”, referiu entristecido o vianense.
    A etapa desta quarta-feira une San Salvador de Jujuy a Calama, com um enlace de 554 quilómetros e uma especial de 207. O Rali Dakar 2011 começa a dar entrada no Chile, estando à vista a entrada no deserto do Atacama. A noite para João Rosa previa-se de pleno descanso, estando ainda por decidir a sua perfeita continuidade em prova.

  10. #565

    Registo
    Apr 2007
    Posts
    2.493

    Padrão Portugueses da Dakarteck prosseguem no Rali Dakar

    Pedro Oliveira foi 34º classificado na etapa e desceu para o 27º lugar da geral, Fausto Mota foi 47º na especial e é agora 60º da geral e Rui Oliveira ocupa agora a 67ª posição da classificação geral

    A caravana acordou bastante cedo para abandonar temporariamente a Argentina com destino a Calama, no Chile. Esta etapa era composta por 761 quilómetros, dos quais 207 de especial cronometrada. O dia foi bastante duro para os pilotos Dakarteck, pois apesar de terem efectuado uma especial curta, a ligação subiu a mais de 4.800 metros de altitude, com temperaturas por vezes negativas.
    Hoje não foi o dia de Pedro Oliveira, pois apenas foi 34º classificado, descendo ao 27º posto da geral. “O dia de hoje foi muito duro, começando por acordar de madrugada para fazer muitos quilómetros de moto. O piso era bastante duro e seco, tornando a tracção quase impossível. É preciso muita atenção aos obstáculos e ao fim de muito quilómetro torna-se difícil”, disse Pedro Oliveira, visivelmente cansado.

    De parabéns está Fausto Mota, que, com uma toada atacante, efectuou o 47º melhor tempo do dia, subindo 10 posições e sendo agora 60º da geral. O nortenho, bastante satisfeito, comentou: “Fiquei bastante motivado com o dia de hoje. Já tivemos zonas com alguma navegação e consegui conciliar isso com alguma rapidez em pista. Subi bastante na classificação e vou tentar manter o ritmo”.
    Rui Oliveira, um pouco mais atrás, devido a uma pequena queda, é agora 67º da classificação geral. “O dia de hoje foi bastante marcante. Um frio de morrer, que conseguimos combater com quatro ou mais camadas de roupa interior. Cumpri mais uma vez a etapa de uma forma regular e ainda ajudei um piloto que teve uma queda aparatosa. De uma forma geral creio que foi uma boa etapa”, afirmou o piloto luso.
    A etapa de quinta-feira terá cerca de 450 quilómetros, dos quais 423 quilómetros serão de especial, havendo apenas uma pequena ligação ao sair de Calama, onde os pilotos aproveitarão para aquecer as motos. Será um dia bastante completo e físico, com zonas lentas e de bastante pedra, seguido de pista aberta em areia, terminando junto ao mar na bonita estância balnear de Iquique.

  11. #566

    Registo
    Apr 2007
    Posts
    2.493

    Padrão Coma assume liderança nas motos e Sainz lidera nos carros

    Nas motos, Marc Coma venceu a quarta etapa do Rali Dakar 2011 e “roubou” a liderança a Cyril Despres, enquanto que nos carros Carlos Sainz voltou a vencer e reforçou a liderança da geral

    O espanhol Marc Coma (KTM) assumiu a liderança do Rali Dakar Argentina-Chile 2011, remetendo para o segundo posto da geral o francês Cyril Despres (KTM), primeiramente por dois escassos segundos que, já após o final da prova, foram aumentados para 10 minutos e 2 segundos, depois de ter sido imposta uma penalização ao piloto gaulês.
    Coma venceu a quarta etapa do rali sul-americano, uma especial entre Jujuy (Norte da Argentina) e Calama (Norte do Chile), cumprida nos Andes, a 4.800 metros de altitude e com um total de 207 quilómetros, num total de 761 quilómetros de tirada. Francisco Lopez Contarto (Aprilia) terminou a especial no segundo lugar e é terceiro da geral, a 20 minutos e 12 segundos de Coma.
    Hélder Rodrigues (Yamaha) foi o melhor português nesta etapa ao cortar a meta na quinta posição, passando posteriormente para quarto do dia, em consequência da penalização de Despres, e ascendendo assim ao quinto posto na classificação geral. O piloto lisboeta completou a especial em 2.10.55 horas, mais 6 minutos e 55 segundos que Coma.
    Por outro lado, Paulo Gonçalves (BMW), que mantém a quarta posição da classificação geral, foi apenas 18º na etapa, enquanto que o melhor português em prova até ao momento, Rúben Faria (KTM), chegou na 22ª posição, com o tempo de 2.21.43 horas, tendo caído para o sétimo da geral, devido a um erro de navegação.
    Relativamente aos outros pilotos lusos em prova nas motos, Pedro Oliveira concluiu a quarta etapa no 34º posto e é 27 da geral, Pedro Bianchi Prata foi 66º na tirada e é 37º da geral, Fausto Mota foi 47º da especial e é 60º da geral, enquanto que Rui Oliveira terminou a etapa na 79ª posição e ocupa agora o 67º lugar. Pelo caminho nesta edição do Rali Dakar ficou, mais uma vez, João Rosa, que não conseguir recuperar das mazelas sofridas na coluna na terceira etapa e foi aconselhado pelos médicos da prova a abandonar.

    Nos carros, Ricardo Leal dos Santos (BMW), chegou a Calama no 11º posto, a 11.35 minutos do espanhol Carlos Sainz (1.57.09 horas), que voltou a vencer e reforçou a liderança da classificação geral, na qual o piloto luso ocupa a 12ª posição. O qatari Nasser Al Attiyah (Volkswagen) concluiu a etapa em segundo lugar, a 50 segundos do madrileno, e segue no segundo lugar da geral, a 4 minutos e 24 segundos do líder. O francês Stéphane Peterhansel (BMW) conseguiu a terceira colocação do dia, a 1 minuto e 22 segundos, e ocupa igual posição na geral, a 5 minutos e 41 segundos.
    O outro piloto português que conduz um carro na mítica prova de todo-o-terreno, Francisco Inocêncio (Nissan), foi forçado a parar durante a etapa, devido ao sobreaquecimento das bombas de gasolina, e conclui a tirada na 62ª posição, tendo caído para o 83º posto da classificação geral dos automóveis.
    Relativamente às outras duas categorias, o argentino Tomas Maffeis lidera nos quads, com 1 minuto e 54 segundos de vantagem sobre o compatriota Alejandro Patronelli, enquanto que nos camiões a liderança pertence ao russo Vladimir Chagin, com 8 minutos e 41 segundos de vantagem em relação ao compatriota Firdaus Kabirov.
    Nesta quinta-feira realiza-se a quinta etapa da edição de 2011 do Rali Dakar Argentina-Chile, entre Calama e Iquique, com uma extensão de 459 quilómetros, 423 dos quais cronometrados. Entretanto, confira com o LusoMotores a classificação geral da prova nas motos e nos carros.

    Classificação geral dos carros

    Pos.
    Piloto
    Tempo
    1
    Carlos Sainz 11h09:14
    2
    Nasser Al-Attiyah a 4:24
    3
    Stéphane Peterhansel a 5:41
    (...)
    12 Leal dos Santos a 1h18:04
    (...)
    83
    Francisco Inocêncio a 7h40:42

    Classificação geral das motos

    Pos.
    Piloto
    Tempo
    1
    Marc Coma
    11h43:12
    2
    Cyril Despres a 10:02
    3
    Lopez Contardo
    a 20:12
    4
    Paulo Gonçalves a 25:40
    5
    Hélder Rodrigues a 26:02
    (...)
    7
    Ruben Faria a 27:07
    (...)
    27
    Pedro Oliveira a 1h32:46
    (...)
    37
    Pedro Bianchi Prata a 1h55:54
    (...)
    60
    Fausto Mota a 2h51:51
    (...)
    66
    Rui Oliveira a 3h12:04
    -
    João Rosa abandonou (3ª etapa)

  12. #567

    Registo
    Apr 2007
    Posts
    2.493

    Padrão Francisco Inocêncio: "Não há etapa nenhuma que não nos aconteça algo"

    Bombas de gasolina voltaram a atrasar dupla portuguesa, que continua muito atrás na classificação geral

    Francisco Inocêncio foi hoje novamente forçado a uma paragem não prevista no troço de 200 quilómetros da etapa que ligou San Salvador de Jujuy a Calama, no Chile. Com cerca de 40 quilómetros percorridos e já depois de ter conseguido ultrapassar quatro concorrentes que tinham partido à sua frente, a Nissan Navara deu sinal de sobreaquecimento nas bombas gasolina e o carro parou, só voltando a trabalhar 25 minutos mais tarde.
    Para Francisco Inocêncio este ”está a ser um início de corrida bem azarado. A primeira etapa correu tão bem e agora não há etapa nenhuma que não nos aconteça algo. Esta situação das bombas já tinha sido vista esta noite pelos mecânicos, mas o problema é por certo mais complicado. Vamos tentar que amanhã, na entrada da prova no deserto tudo corra, bem para melhorarmos a nossa classificação”.
    O que se segue:
    5ª Etapa - Calama / Iquique – 423 km de Sector Selectivo
    Durante a especial de amanhã os pilotos terão que lidar com uma grande variedade de terrenos e cada um exige um tipo de condução especial. Depois de um começo lento em trilhos rochosos e difíceis, a passagem por um "salar" também obrigará a baixar a velocidade média: esta secção, de apenas um punhado de quilómetros, irá manter os pilotos ocupados durante cerca de uma hora. No entanto, o fim do dia terá lugar num amplo terreno fora de pista com cerca de cem quilómetros. A descida até Iquique será apimentada com um festival de dunas que promete uma mão cheia de emoções para todos os caçadores de e sensações fortes. Em frente ao mar, os pilotos irão descer uma ladeira de 2,3 km com uma inclinação média de 32%!

  13. #568

    Registo
    Apr 2007
    Posts
    2.493

    Padrão Paulo Gonçalves: "Etapa não correu bem, perdi-me logo ao início"

    Numa etapa com muitas dunas e pó, Paulo Gonçalves caiu para o 19º lugar e Pedro Bianchi Prata para o 66º lugar

    O Dakar 2011 abandonou, provisoriamente, a Argentina iniciando-se em território chileno. Na quarta etapa, a ligação, de 521kms, foi realizada entre as cidades de San Salvador de Jujuy e Cálama. Esta etapa revelou-se, como previsto, uma das mais duras até agora. Com uma pequena especial de 207 kms, os pilotos tiveram de ultrapassar muitas dunas e muito pó.
    Com estas exigentes características, a navegação tornou-se problemática para todos os pilotos. A Equipa Bianchi Prata teve de ultrapassar muitas dificuldades mas conseguiu terminar a etapa. O piloto Paulo Gonçalves caiu para o 19º lugar e Pedro Bianchi Prata para o 66º lugar.
    Paulo Gonçalves manteve o 4º lugar na classificação geral, o piloto resume a etapa de hoje: “Não correu tão bem como a etapa de ontem. Perdi-me logo ao início, o que me levou a ficar com um atraso de quinze minutos. Mas o rally ainda tem muitas etapas e de tudo vou fazer para encurtar a distância. A BMW G 450RR continua a mostrar-se imbatível. “
    O piloto Pedro Bianchi Prata perdeu também muito tempo nesta etapa mas mostra-se pronto para recuperar: “A etapa de hoje correu mal. Uma pedra embateu na moto e partiu o carter. Mais uma vez tive de andar devagar, a etapa tinha muito pó e foi, no geral, bastante dura. Vou tentar reduzir a desvantagem nas próximas etapas. “
    A quinta etapa do Dakar Sul-Americano fará a ligação entre Calama e Iquique. A especial terá 423 km, onde vão imperar pistas cheias de pedras.

  14. #569

    Registo
    Apr 2007
    Posts
    2.493

    Padrão Dakar: Ainda não foi desta, João Rosa abandona prova

    Médicos de prova aconselharam-no ao abandono antecipado devido a uma compressão na coluna vertebral

    Depois de ter terminado o quarto dia do Dakar Argentina-Chile 2011 em sofrimento, causa-efeito dos contratempos sofridos ao longo dos quilómetros que uniram San Miguel de Tucumán a San Salvador de Jujuy, João Rosa está oficialmente fora de prova. À terceira participação na maior aventura do Todo-o-Terreno mundial, o sonho continua por realizar!
    Na etapa de ontem, durante a manhã, João Rosa começou por perder o banco da sua moto e, consequentemente, depois de algum tempo na tentativa de o encontrar, viria a descer mais de trinta posições na tabela classificativa. Na tentativa de redimir o sucedido, por entre o pó que pairava no ar, o vianense pôs mãos à obra mas acabou por sofrer um forte impacto na passagem por uma vala que lhe causou uma compressão na coluna vertebral. Hoje, os médicos de prova aconselharam-no ao abandono antecipado. «Por precaução, os médicos de prova aconselharam-me a não partir para a etapa de hoje! Uma nova pancada poderia colocar a minha mobilidade em risco… Esta lesão pode muito bem comprometer a minha continuidade na modalidade», comentou o empresário após a decisão médica.
    Hélder Rodrigues foi quinto e subiu três posições na geral
    A verdade é que não há duas sem três e, tal como em 2009 e 2010, João Rosa acabou por desistir ao final do terceiro dia de etapas cronometradas. Este ano, o veterano ainda conseguiu terminar o dia, mas deu por terminada a sua participação no rali Dakar. Depois de ter arrancado na 92ª posição, Rosa chegou a ocupar o 47º posto da geral, mas com os percalços de ontem desceu ao 66º.
    «Sentia-me bem, mas infelizmente a sorte continua a não estar do meu lado, ou então, se calhar, até posso achar que tive muita sorte nas consequências do que aconteceu», referiu, desconsolado. «O que mais queria era chegar ao fim, mas a saúde está primeiro, vamos ver o que o tempo diz. As corridas são mesmo assim, nem sempre correm como esperamos», disse.

  15. #570

    Registo
    Apr 2007
    Posts
    2.493

    Padrão Dakar: "Tive de atirar o carro para cima do Roma para o passar"

    Problema no sentinel do carro de Nani Roma obrigou piloto português a «atirar» carro para cima do piloto espanhol para o ultrapassar

    Um problema no sentinel instalado na Nissan do espanhol Nani Roma impediu Ricardo Leal dos Santos e Paulo Fiúza com o BMW X3 CC da equipa oficial X-Raid, de terminarem a quarta etapa do Rali Dakar Argentina Chile no «Top 10».
    “Apanhei o carro do Roma ao quilómetro 30 e por muito que tentasse ele não me deixava passar. O Paulo accionou por diversas vezes o sentinel até que tive de usar outros métodos. Quase que atirei o carro para cima do dele e resultou. No final da prova pediu-me desculpa, pois o sentinel dele estava avariado e não se tinha apercebido que estávamos a tentar ultrapassá-lo”, salientou Ricardo Leal dos Santos no final de uma especial onde ficou a 12s do Top 10.
    Carlos Sainz bate Al-Attiyah; Leal dos Santos sobe uma posição
    A especial da etapa que ligou San Salvador de Jujuy a Calama no Chile começou a 3.400 metros de altitude e Ricardo Leal dos Santos gastou 2h08m44s a percorrer os 207 quilómetros cronometrados, fazendo o 11º tempo, subindo para igual posição na classificação geral.
    Classificação da quarta etapa (auto):
    1. Carlos Sainz (VW), 1h57min09s
    1. Nasser Al-Attiyah (VW), +00m50
    3. Stephane Peterhansel (BMW), +01m22
    4. Giniel De Villiers (VW), +02m17
    5. Mark Miller (VW), +02m43
    6. Orlando Terranova (BMW), +04m04
    7. Guerlain Chicherit (Mini), +04m38
    8. Krzysztof Holowczyc (BMW), +05m56
    9. Leonid Novitsky (BMW), +10m35
    10. Guilherme Spinelli (Mitsubishi), +11m23
    11. Ricardo Leal dos Santos (BMW), +11m35
    12. Nani Roma (Nissan), +13m39
    Classificação geral após quarta etapa (auto):
    1. Carlos Sainz (VW), 11h09min14s
    2. Nasser Al-Attiyah (VW), +04m24
    3. Stephane Peterhansel (BMW), +05m41
    4. Giniel De Villiers (VW), +19m14
    5. Krzysztof Holowczyc (BMW), +27m45
    6. Orlando Terranova (BMW), +33m11
    7. Leonid Novitsky (BMW), +49m40
    8. Guilherme Spinelli (Mitsubishi), +59m45
    9. Nani Roma (Nissan), +01h08m32
    10. Mark Miller (VW), +01h08m36
    11. Christian Lavieille (Nissan), +01h13m27
    12. Ricardo Leal dos Santos (BMW), +01h18m04

Página 38 de 44 Primeiro ... 2837 38 39 ... Último

Tópicos Similares

  1. Passeio todo terreno
    Por cprcosta no fórum Convívios
    Respostas: 1
    Último Post: 22-12-2013, 21:55
  2. Road Books de Todo-Terreno
    Por satteam no fórum Automoveis Todo-o-Terreno
    Respostas: 7
    Último Post: 22-12-2009, 02:05
  3. Manuais de Viaturas Todo-o-Terreno
    Por F.B.I. no fórum Automoveis Todo-o-Terreno
    Respostas: 0
    Último Post: 03-01-2009, 23:03
  4. Todo o terreno
    Por Opium® no fórum Videos
    Respostas: 1
    Último Post: 26-04-2008, 23:33
  5. Todo-o-terreno no Piódão
    Por satteam no fórum Vídeos, Fotos e Eventos
    Respostas: 0
    Último Post: 28-03-2008, 00:52

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •  

Conectar

Conectar