Página 39 de 44 Primeiro ... 2938 39 40 ... Último
  1. #571

    Registo
    Apr 2007
    Posts
    2.493

    Padrão Dakar: Cyril Despres penalizado em dez minutos

    Penalizado em dez minutos por ter falhado um controlo na saída de Jujuy, durante a ligação de 554 km até o início da quarta especial

    O «motard» francês Cyril Despres (KTM) foi penalizado em dez minutos por ter falhado um controlo na saída de Jujuy, durante a ligação de 554 km até o início da quarta especial, disputada esta quarta-feira.
    O francês, que terminou a etapa no segundo lugar, atrás do espanhol Marc Coma (KTM), mantém mesmo assim a segunda posição na classificação geral, mas agora com um atraso de 10m02 para Coma. Na terceira posição encontra-se Francisco 'Chaleco' Lopez, em Aprilia, já a vinte minutos do primeiro.
    Hélder Rodrigues foi quinto e subiu três posições na geral
    Na quarta posição está Paulo Gonçalves (BMW) a mais de 25 minutos de Coma, logo seguido de Hélder Rodrigues (KTM), que ontem subiu três posições. Rubén Faria, por outro lado, caiu na classificação e está agora na sétima posição da geral.
    Mais atrás, Pedro Oliveira (27º), Pedro Bianchi Prata (37º), Fausto Mota (60º) e Rui Oliveira (66º), mantém um ritmo de cautela para chegar ao final da competição.
    Classificação geral após quarta etapa (motos):
    1. Marc Coma (KTM), 11h43m12
    2. Cyril Despres (KTM), +10m02
    3. Francisco Lopez Contardo (Aprilia), +20m12
    4. Paulo Gonçalves (BMW), +25m40
    5. Helder Rodrigues (Yamaha), +26m02
    6. Juan Pedrero Garcia (KTM), +26m23
    7. Ruben Faria (KTM), +27m07
    8. José Helio Rodrigues (BMW), +27m16
    9. Jordi Viladoms (Yamaha), +30m11
    10. David Casteau (Scherco), +30m20
    11. Jonah Street (Yamaha), +31m38
    12. Olivier Pain (Yamaha), +32m27

    27. Pedro Oliveira (Yamaha), +01h32m46

    37. Pedro Bianchi Prata (BMW), +01h55m54

    60. Fausto Mota (Yamaha), +02h51m51

    66. Rui Oliveira (Yamaha), +03h12m04

  2. #572
    Avatar de RSCSA
    Registo
    Sep 2006
    Idade
    44
    Posts
    15.090

    Padrão Paulo Gonçalves vence quinta etapa do Dakar (motos)

    O português Paulo Gonçalves (BMW) venceu a quinta etapa do Rali Dakar, disputada entre Calama e Iquique, no norte do Chile, na distância de 423 quilómetros.

    Paulo Gonçalves, que era já o melhor português na geral, assina assim a segunda vitória nacional no prestigiado rali, ainda que no primeiro dia Rúben Faria tenha depois sido penalizado (a vitória acabou atribuída a Marc Coma).

    O português concluiu a tirada em 5.12,23 horas, ficando o mais directo perseguidor, o chileno Francisco Lopez (Aprilia) a 2,19 minutos. Quanto aos restantes portugueses, Hélder Rodrigues foi sexto, logo seguido por Rúben Faria.

    O espanhol Marc Coma (KTM), quarto do dia, conservou a liderança.

    Eis as classificações:

    Etapa:
    1. Paulo Goncalves (POR/BMW), os 423 quilómetros em 5.12,23.
    2. Francisco Lopez (CHI/Aprilia), a 2,18 minutos
    3. Frans Verhoeven (HOL/BMW), a 2,19.
    4. Marc Coma (ESP/KTM), a 3,58.
    5. Cyril Despres (FRA/KTM), a 4,10.
    6. Helder Rodrigues (POR/Yamaha), a 10,01.
    7. Ruben Faria (POR/KTM), a 12,05.
    8. Jonah Street (EUA/Yamaha), a 15,15.
    9. Pal Ullevalseter (NOR/KTM), a 17,01.
    10. Juan Pedrero Garcia (ESP/KTM), a 17,36.

    Geral:
    1. Marc Coma (ESP/KTM), 16.59,33 horas
    2. Cyril Despres (FRA/KTM), a 10,14 minutos
    3. Francisco Lopez (CHI/Aprilia), a 18,32.
    4. Paulo Goncalves (POR/BMW), a 21,42.
    5. Helder Rodrigues (POR/Yamaha), a 32,05.
    6. Ruben Faria (POR/KTM), a 35,14.
    7. Juan Pedrero Garcia (ESP/KTM), a 40,01.
    8. Jonah Street (EUA/Yamaha), a 42,55.
    9. Jordi Viladoms (ESP/Yamaha), a 44,23.
    10. Frans Verhoeven (HOL/BMW), a 49,55.

    "bola"

  3. #573
    Avatar de RSCSA
    Registo
    Sep 2006
    Idade
    44
    Posts
    15.090

    Padrão Stephane Peterhansel vence e ameaça Carlos Sainz

    Stephane Peterhansel, em BMW X3 da equipa X-Raid, foi hoje o mais rápido no sector selectivo de 423 quilómetros da quirta etapa do Dakar 2011, entre Calama e Iquique, no Chile, batendo a armada Volkswagen. Nasser Al-Attiyah foi segundo, a 1m24s do francês, enquanto Carlos Sainz foi terceiro, perdendo 3m15s para Peterhansel.

    "Conseguimos ultrapassar Al-Attiyah e Sainz ao aproveitar um erro de navegação por parte deles. Depois foi a nossa vez e cometi um pequeno erro que nos deixou próximos", explicou Peterhansel. "A competição está a ser muito equilibrada, os três primeiros estão separados por menos de três minutos. Espero que continue assim até o dia de descanso", acrescentou.

    Paulo Gonçalves vence etapa; três portugueses no «top7»

    Giniel De Villiers e Mark Miller, ambos em Volkswagen Race Touareg, voltaram a não ter argumentos para lutar pelas primeiras posições, terminando em quarto e quinto, respectivamente.

    Mais atrás ficaram os dois BMW X3 CC de Krzysztof Holowczyc (sexto) e Orlando Terranova (sétimo), a quase meia hora de Peterhansel, seguidos do primeiro não BMW ou Volkswagen, o Mitsusbishi Racing Lancer do brasileiro Guilherme Spinelli.

    Na classificação geral, Stephane Peterhansel reduziu para 2m26 a diferença para Sainz, ultrapassando, uma vez mais, Nasser Al-Attiyah, que caiu para a terceira posição, a sete segundos do francês. A luta pela vitória parece estar confinada a estes três pilotos, visto que o quarto classificado, Giniel De Villiers está já a mais de 21 minutos do primeiro.

    Quanto a Ricardo Leal dos Santos, o piloto português do BMW X3 alcançou o 12º tempo, a mais de uma hora do mais rápido na etapa, mantendo idêntica posição (12º) na classificação geral, mas já a quase duas horas e meia de Sainz.

    A outra equipa portuguesa nos automóveis, Francisco Inocêncio e Pedro Velosa, foi obrigada a abandonar a competição, devido a problemas mecânicos no Nissan Navara, em consequência do acidente sofrido durante a segunda etapa.

    Francisco Inocêncio abandona devido a problemas mecânicos

    Amanhã, a sexta etapa do Dakar Argentina-Chile faz a ligação entre Iquique e Irica, já perto da fronteira com o Peru. A especial de 465 kms será rica em pisos de areia e dunas de transposição particularmente difícil onde o mítico fesh-fesh promete dar muito trabalho aos pilotos.

    Classificação da quinta etapa (auto):

    1. Stephane Peterhansel (BMW), 4h33min19s
    2. Nasser Al-Attiyah (VW), +01m24
    3. Carlos Sainz (VW), +03m15
    4. Giniel De Villiers (VW), +05m21
    5. Mark Miller (VW), +20m42
    6. Krzysztof Holowczyc (BMW), +23m23
    7. Orlando Terranova (BMW), +29m03
    8. Guilherme Spinelli (Mitsubishi), +37m04
    9. Nani Roma (Nissan), +39m22
    10. Guerlain Chicherit (Mini), +52m53
    11. Christian Lavieille (Nissan), +01h04m12
    12. Ricardo Leal dos Santos (BMW), +01h07m34

    Classificação geral após quinta etapa (auto):

    1. Carlos Sainz (VW), 15h45min48s
    2. Stephane Peterhansel (BMW), +02m26
    3. Nasser Al-Attiyah (VW), +02m33
    4. Giniel De Villiers (VW), +21m20
    5. Krzysztof Holowczyc (BMW), +47m53
    6. Orlando Terranova (BMW), +58m59
    7. Mark Miller (VW), +01h26m03
    8. Guilherme Spinelli (Mitsubishi), +01h33m34
    9. Nani Roma (Nissan), +01h44m39
    10. Christian Lavieille (Nissan), +02h14m24
    11. Guerlain Chicherit (Mini), +02h16m51
    12. Ricardo Leal dos Santos (BMW), +02h22m23
    "MF"

  4. #574

    Registo
    Apr 2007
    Posts
    2.493

    Padrão Dakar: Portugueses nas primeiras posições a meio da quinta etapa

    Paulo Gonçalves passou em terceiro, Hélder Rodrigues com o sexto melhor tempo, logo à frente de Ruben Faria

    O «motard» francês Olivier Pain (Yamaha) está na frente da quinta etapa do Dakar (Calama a Iquique), com uma vantagem de nove segundos para o chileno Francisco Lopez Contardo (Aprilia), após o oitavo «WayPoint» da etapa, que conta com um total de 14 «WayPoints».
    Paulo Gonçalves (BMW) passou em terceiro, perdendo apenas 1m12s para Pain, à frente do francês Cyril Despres (KTM), a 1m44s.
    Pouco mais atrás, surge Hélder Rodrigues (Yamaha) com o sexto melhor tempo, logo à frente de outro português, Ruben Faria (KTM), que passou o WayPoint nº8 em sétimo.
    O líder da competição nas duas rodas, o espanhol Marc Coma (KTM), está com um andamento cauteloso, tendo passado apenas com o nono tempo, a mais de sete minutos de Olivier Pain.
    Automóveis: Peterhansel na frente
    No que respeita aos automóveis, os pilotos acabam de passar pelo WayPoint nº3, com Stephane Peterhansel (BMW) na frente de Nasser Al-Attiyah (VW) com uma vantagem de 1m04s. Guerlain Chicherit (Mini) passou em quarto, à frente de Carlos Sainz.
    Classificação quinta etapa à passagem do WayPoint nº8 (motos):
    1. Olivier Pain (Yamaha), 2h39m02
    2. Francisco Lopez Contardo (Aprilia), +00m09
    3. Paulo Gonçalves (BMW), +01m12
    4. Cyril Despres (KTM), +01m44
    5. Frans Verhoeven (BMW), +03m46
    6. Helder Rodrigues (Yamaha), +03m54
    7. Ruben Faria (KTM), +04m35

  5. #575

    Registo
    Apr 2007
    Posts
    2.493

    Padrão Dakar: Portugueses ao ataque na quinta etapa

    Paulo Gonçalves continua em terceiro, enquanto Ruben Faria passou com o quarto melhor tempo, logo à frente de Hélder Rodrigues

    O belga Paul Verhoeven estava na frente da corrida das motos à passagem por CP2 (km 259) da quinta etapa do Dakar com 57 segundos de vantagem para o chileno Francisco Lopez Contardo (Aprilia), e 1m26s para o português Paulo Gonçalves (BMW).
    Ruben Faria passou em quarto, a apenas dois segundos de Gonçalves, enquanto Helder Rodrigues (Yamaha) rodava na sexta posição, a pouco mais de dois minutos do francês Cyril Despres (KTM), o quinto mais rápido.
    Olivier Pain (Yamaha) estava na frente da etapa mas uma queda acabou com o sonho do piloto francês, que foi evacuado de helicoptero para o hospital mais próximo.
    Nos automóveis, Stéphane Peterhansel (BMW), a exemplo de ontem, passou novamente na frente, neste caso ao km 45, quatro segundos na frente dos dois VW de Sainz e Al-Attiyah. Em destaque Guerlain Chicherit (Mini), que roda apenas a 25 segundos dos homens da frente. Ricardo Leal dos Santos (BMW) passou em 11º

  6. #576

    Registo
    Apr 2007
    Posts
    2.493

    Padrão Dakar: Paulo Gonçalves vence etapa; três portugueses no «top7»

    Na classificação geral estão agora três portugueses entre o quarto e o sexto lugar, com a subida de uma posição de Ruben faria

    Paulo Gonçalves (BMW) venceu hoje, na categoria das motos, a quinta etapa do Dakar Argentina-Chile, disputada entre Calama a Iquique, no Chile. O «motard» português foi o mais rápido a cumprir os 423 quilómetros da etapa, batendo por 2m18s o chileno Francisco Lopez Contardo (Aprilia), e por 2m19s o belga Frans Verhoeven (BMW).
    Chaleco Lopez Contardo tudo fez para vencer a etapa em «casa» mas não conseguiu superar a velocidade e consistência de Paulo Gonçalves que passou para a frente na parte final da etapa. Marc Coma foi quarto, a 3m58s, à frente do francês Cyril Desprès, pelo que na frente da geral, o «cenário» mantém inalterado.
    Numa etapa excelente para as cores nacionais, Helder Rodrigues (Yamaha) foi sexto e Ruben Faria (KTM) sétimo, ficando ambos a pouco mais de dez minutos de Gonçalves, sendo que agora, na geral, estão três portugueses entre o quarto e sexto lugar da classificação.
    Classificação quinta etapa (motos):
    1. Paulo Gonçalves (BMW), 05h12m23
    2. Francisco Lopez Contardo (Aprilia), +02m18
    3. Frans Verhoeven (BMW), +02m19
    4. Marc Coma (KTM), +03m58
    5. Cyril Despres (KTM), +04m10
    6. Helder Rodrigues (Yamaha), +10m01
    7. Ruben Faria (KTM), +12m05
    8. Jonah Street (Yamaha), +15m15
    9. Pal Anders Ullevalseter (KTM), +17m01
    10. Juan Pedrero Garcia (KTM), +017m36
    11. Jordi Viladoms (Yamaha), +18m10
    Classificação geral após quinta etapa (motos):
    1. Marc Coma (KTM), 16h59m33
    2. Cyril Despres (KTM), +10m14
    3. Francisco Lopez Contardo (Aprilia), +18m32
    4. Paulo Gonçalves (BMW), +21m42
    5. Helder Rodrigues (Yamaha), +32m05
    6. Ruben Faria (KTM), +35m14
    7. Juan Pedrero Garcia (KTM), +40m01
    8. Jonah Street (Yamaha), +42m55
    9. Jordi Viladoms (Yamaha), +44m23
    10. Frans Verhoeven (BMW), +49m55
    11. José Helio Rodrigues (BMW), +50m36
    12. Stefan Svitko (KTM), +01h06m33

  7. #577

    Registo
    Apr 2007
    Posts
    2.493

    Padrão Ruben Faria: "Foi um dia positivo, em que subi mais um lugar"

    Português foi sétimo na etapa, que ligou Calama a Iquique, subindo para a sexta posição da classificação geral

    Após o “amargo de boca” no dia anterior, em virtude de um erro de navegação que lhe custou 15 minutos e a descida ao sétimo posto da classificação geral do Dakar Argentina-Chile, Ruben Faria respondeu, esta quinta-feira, da melhor forma às adversidades da corrida e numa longa jornada com 423 quilómetros, que ligou Calama a Iquique, o piloto de Olhão subiu mesmo ao sexto posto da classificação geral, depois de ter sido sétimo no dia.
    Numa etapa já conhecida do passado ano e que acabou de forma triunfal com uma descida de areia com quase três quilómetros de extensão, os pilotos vislumbraram finalmente o Oceano Pacifico, na chegada a Iquique.
    “O final desta especial é único. Já no ano passado me impressionou. Mas foi um dia novamente muito exigente, com uma fase inicial com muita pedra e exigente, para no final entrarmos nas dunas durante quase 40 quilómetros. Estive muito bem precisamente até chegarmos a essa fase de dunas, que mais uma vez fizeram a diferença. Os pneus estavam já muito castigados e acabei por perder aí o quinto posto na especial, que ocupava até então. Mas foi um dia positivo, em que subi ao sexto lugar, mas infelizmente o Cyril perdeu terreno para o Marc, em virtude de uma penalização de ontem. O dia de descanso aproxima-se e faz parte da nossa estratégia estar na frente na entrada para a segunda metade da prova. Vamos ver se conseguimos”, afirmou o piloto luso, no final desta longa especial em Iquique e após um dia marcado por muitas peripécias para os homens da frente, como Marc Coma, que caiu e perdeu muito tempo, ou Olivier Pain, que caiu igualmente e foi forçado ao abandono.
    Nesta sexta-feira, a caravana ruma a Arica, numa especial com mais de 450 quilómetros e promete ser muito exigente. “Amanhã vamos entrar verdadeiramente no Atacama e será um dia muito duro a anteceder o dia de descanso no sábado. Vamos encontrar dunas, fesh-fesh, erva-camelo... Enfim, o verdadeiro deserto chegou”, referiu Ruben Faria.
    Classificação quinta etapa (motos):
    1. Paulo Gonçalves (BMW), 05h12m23
    2. Francisco Lopez Contardo (Aprilia), +02m18
    3. Frans Verhoeven (BMW), +02m19
    4. Marc Coma (KTM), +03m58
    5. Cyril Despres (KTM), +04m10
    6. Helder Rodrigues (Yamaha), +10m01
    7. Ruben Faria (KTM), +12m05
    8. Jonah Street (Yamaha), +15m15
    9. Pal Anders Ullevalseter (KTM), +17m01
    10. Juan Pedrero Garcia (KTM), +017m36
    11. Jordi Viladoms (Yamaha), +18m10
    Classificação geral após quinta etapa (motos):
    1. Marc Coma (KTM), 16h59m33
    2. Cyril Despres (KTM), +10m14
    3. Francisco Lopez Contardo (Aprilia), +18m32
    4. Paulo Gonçalves (BMW), +21m42
    5. Helder Rodrigues (Yamaha), +32m05
    6. Ruben Faria (KTM), +35m14
    7. Juan Pedrero Garcia (KTM), +40m01
    8. Jonah Street (Yamaha), +42m55
    9. Jordi Viladoms (Yamaha), +44m23
    10. Frans Verhoeven (BMW), +49m55
    11. José Helio Rodrigues (BMW), +50m36
    12. Stefan Svitko (KTM), +01h06m33

  8. #578

    Registo
    Apr 2007
    Posts
    2.493

    Padrão Hélder Rodrigues: "Parei para me certificar que o Pain estava bem"

    Rodrigues viveu hoje o lado mais solidário da competição, parando para prestar assistência ao seu colega de equipa Olivier Pain

    Correndo num terreno onde se tem destacado nas últimas edições do Dakar, Hélder Rodrigues viveu hoje o lado mais solidário da competição, parando para prestar assistência ao seu colega de equipa Olivier Pain. No regresso à pista foi difícil manter a concentração e o piloto andou algum tempo perdido. Mesmo assim mantém o quinto lugar da geral.
    No dia em que Paulo Gonçalves ganhou a sua primeira etapa deste Dakar, Hélder Rodrigues terminou o dia com o sexto melhor tempo – a 10’01 do seu compatriota – mantendo assim o 5º lugar da geral.
    Foi sensivelmente a meio da etapa que Rodrigues viveu hoje o lado mais solidário da competição, parando para prestar assistência ao seu colega de equipa Olivier Pain – que chegou a liderar a corrida; “Vi que o Pain tinha caído e nessa altura o Marc Coma estava já com ele. Mesmo assim tive que parar para me certificar que ele estava bem e depois voltei a arrancar. Fiz o que tinha de fazer, pois a vida humana está acima de tudo e felizmente o acidente dele não foi muito grave. Depois continuei, mas confesso que me custou bastante reencontrar a concentração. Andei inclusivamente algum tempo perdido para encontrar a pista. Podia ter recuperado mais terreno, mas amanhã continuamos no Atacama no meu terreno de eleição e sei que posso perfeitamente lutar pela liderança e assim aproximar-me do pódio”.
    Amanhã a sexta etapa do Rali Dakar Argentina-Chile faz a ligação entre Iquique e Irica, já perto da fronteira com o Peru. A especial de 465 kms será rica em pisos de areia e dunas de transposição particularmente difícil onde o mítico fesh-fesh promete dar muito trabalho aos pilotos.

  9. #579

    Registo
    Apr 2007
    Posts
    2.493

    Padrão Dakar: Francisco Inocêncio abandona devido a problemas mecânicos

    Na sequência do acidente que o piloto português sofreu ainda na segunda etapa da competição

    Francisco Inocêncio foi hoje forçado a abandonar o Dakar Argentina Chile devido a problemas mecânicos na sua Nissan Navara. Esta desistência vem na sequência do acidente que o piloto português sofreu ainda na segunda etapa da competição.
    Apesar das tentativas da equipa em partir para a especial de hoje um problema no depósito de combustivel acabou por ditar a desistência da Red Line Off Road Team.
    Para Francisco Inocêncio este é um final inglório: “Infelizmente o que parecia ter sido um mero acidente de percurso deixou mazelas e fomos obrigados a abandonar o Dakar. O nosso depósito de combustível ficou afectado e a sua reparação era impossível de concretizar numa noite. Um abandono num ano em que vinha com uma excelente máquina e com todas as condições para chegar entre os primeiros, tal como tinha demonstrado no primeiro dia de corrida”.
    Paulo Gonçalves vence etapa; três portugueses no «top7»
    Ricardo Leal dos Santos é agora o único representante português nos automóveis, enquanto Francisco Inocêncio se torna assim no segundo piloto «luso» a abandonar o Dakar 2011, depois de João Rosa, nas motos, ter sido aconselhado a desistir pelos médicos da prova com uma compressão na coluna vertebral, que teve origem num acidente no decorrer da terceira etapa.

  10. #580

    Registo
    Apr 2007
    Posts
    2.493

    Padrão Paulo Gonçalves: "Adorei a especial, bastante técnica e com belas paisagens

    Piloto português venceu a quinta etapa do Dakar e ficou mais perto do terceiro lugar da classificação geral

    Paulo Gonçalves esteve, esta quinta-feira, em grande plano na quinta etapa do Dakar Argentina-Chile. O piloto da Equipa Bianchi Prata esteve nos lugares da frente em quase toda a etapa e no último WP (wp14) o piloto assumiu o comando, tendo assim ganho a quinta etapa da prova, com 2 minutos de vantagem para Marc Coma. Por sua vez, Pedro Bianchi Prata também fez uma bela etapa, tendo obtido assim o 56º lugar.
    Paulo Gonçalves segurou assim o quarto lugar na classificação geral. No final, o piloto de Esposende estava visivelmente satisfeito: “Foi uma etapa muito grande, muito dura e com muita navegação. Mas adorei a especial que foi bastante técnica e com belas paisagens. Hoje a equipa BMW Motorrad by Speedbrain alcançou um resultado brilhante! Consegui vencer a etapa muito pelo grande trabalho que está a ser desenvolvido por todos os elementos da equipa. Vou continuar a ser rápido mas sempre com prudência para chegar a Buenos Aires. Aproveito para agradecer a todos que me têm apoiado, muito obrigado a todos eles”.
    Paulo Gonçalves vence etapa; três portugueses no «top7»
    Pedro Bianchi Prata, por seu turno, encontra-se agora no 38º posto da geral. O piloto fez o resumo da quinta etapa: “A etapa correu bem. Consegui subir 11 lugares [que acabaram por ser apenas 10, segundo a classificação oficial] comparativamente à etapa de ontem. Mas mais uma vez, tive ser ter cuidado pois apanhei muito pó. Estou muito feliz por o Paulo ter ganho a etapa. A equipa está a cumprir os objectivos propostos. Vou continuar a lutar pois ainda falta muito rali”.
    A sexta etapa do Dakar 2011 vai englobar uma parte no deserto de Atacama, onde a alternância de pisos vai ser uma constante, o que exigirá muita paciência a todos os pilotos. A ligação será efectuada entre Iquique e Arica, com 456 quilómetros de especial.
    Classificação quinta etapa (motos):
    1. Paulo Gonçalves (BMW), 05h12m23
    2. Francisco Lopez Contardo (Aprilia), +02m18
    3. Frans Verhoeven (BMW), +02m19
    4. Marc Coma (KTM), +03m58
    5. Cyril Despres (KTM), +04m10
    6. Helder Rodrigues (Yamaha), +10m01
    7. Ruben Faria (KTM), +12m05
    8. Jonah Street (Yamaha), +15m15
    9. Pal Anders Ullevalseter (KTM), +17m01
    10. Juan Pedrero Garcia (KTM), +017m36
    11. Jordi Viladoms (Yamaha), +18m10
    Classificação geral após quinta etapa (motos):
    1. Marc Coma (KTM), 16h59m33
    2. Cyril Despres (KTM), +10m14
    3. Francisco Lopez Contardo (Aprilia), +18m32
    4. Paulo Gonçalves (BMW), +21m42
    5. Helder Rodrigues (Yamaha), +32m05
    6. Ruben Faria (KTM), +35m14
    7. Juan Pedrero Garcia (KTM), +40m01
    8. Jonah Street (Yamaha), +42m55
    9. Jordi Viladoms (Yamaha), +44m23
    10. Frans Verhoeven (BMW), +49m55
    11. José Helio Rodrigues (BMW), +50m36
    12. Stefan Svitko (KTM), +01h06m33

  11. #581

    Registo
    Apr 2007
    Posts
    2.493

    Padrão Delta Q segue no terceiro lugar e luta pela vitória no Dakar

    Stephane Peterhansel, o mais vitorioso no Rali Dakar, quer saborear mais uma vitória, contando com o apoio da marca de cafés portuguesa, que está presente em dois BMW e num Mini

    A marca de cafés Delta Q é uma forte candidata à vitória no Dakar 2011. Com significativa expressão em vários países da Europa, o símbolo da Delta Q surge bem visível na frente e na lateral do BMW X3 CC pilotado por Stéphane Peterhansel, o mais laureado dos pilotos de todo-o-terreno e que soma já nove vitórias no Rali Dakar.
    Também aos comandos de um BMW X3 CC da equipa oficial X-raid e com igual decoração surge, como seu companheiro de equipa, o português Ricardo Leal dos Santos, ex-campeão do mundo de quads e que na passada edição do Dakar se sagrou vencedor entre os pilotos de equipas privadas.


    Em ano de estreia surge o Mini pilotado pelo francês Guerlain Chicherit, por quatro vezes campeão do mundo de Freeride em Snowboard e vencedor da Taça do Mundo de Todo-o-Terreno em 2009, que ostenta igualmente no seu carro a imagem Delta Q.
    Com quatro etapas já disputadas e com o percurso a transitar da Argentina para o Chile, Stéphane Peterhansel surge muito bem posicionado para lutar pela vitória contra os dois mais fortes pilotos da Volkswagen, com o espanhol Carlos Sainz a ocupar, para já, a liderança.
    Ricardo Leal dos Santos teve um problema mecânico na primeira etapa mas tem vindo a encetar uma excelente recuperação, estando muito próximo de entrar no “top 10”. Situação idêntica viveu o piloto francês do Mini, que nas três etapas seguintes rodou regularmente entre os 10 primeiros.

    Para Ricardo Leal dos Santos, cuja ligação à Delta remonta à sua primeira participação no Dakar em automóvel, “quando, numa participação com um espírito de aventura, levava uma máquina de café dentro do carro de competição”, o facto de estar cinco anos depois numa equipa oficial “é um enorme motivo de orgulho, que vem premiar uma aposta muito forte feita ao longo deste período”.
    “Fico muito feliz por a Delta Q continuar comigo e agora com esta projecção extraordinária de estar numa equipa de topo do TT Mundial e estamos todos a dar o máximo para que no final do Dakar esteja no lugar mais alto do pódio”, referiu o piloto português.



  12. #582

    Registo
    Apr 2007
    Posts
    2.493

    Padrão Equipa Bianchi Prata celebra vitória de “Speedy” Gonçalves

    Paulo “Speedy” Gonçalves foi o vencedor da quinta etapa do Rali Dakar 2011, enquanto Pedro Bianchi Prata terminou na 56ª posição, ocupando os pilotos da equipa os quarto e 38º lugares, respectivamente

    Já em terras chilenas, a quinta etapa do Rali Dakar Argentina-Chile 2011 estabeleceu a ligação entre Calama e Iquique com 423 quilómetros de especial e apenas 36 quilómetros de ligação. A longa especial teve pistas com variadas características, mas no geral, o percurso conteve muitas pedras, faixas degradadas e dunas de areia. A quinta etapa terminou em frente ao mar, com uma descida de 2,3 quilómetros e inclinação média de 32%.

  13. #583
    Avatar de RSCSA
    Registo
    Sep 2006
    Idade
    44
    Posts
    15.090

    Padrão Dakar: Rúben Faria vence sexta etapa

    Depois de Paulo Gonçalves, a vez de Rúben Faria. O português da KTM venceu hoje a sexta etapa do Rali Dakar, logo seguido por Hélder Rodrigues (Yamaha).

    É a segunda vez que Rúben Faria chega com o melhor tempo ao final de uma etapa na presente edição do Rali Dakar, mas no primeiro dia da competição acabou por ser penalizado e retiraram-lhe o triunfo.

    O português completou agora os 456 quilómetros da etapa, entre Iquique e Arica, em 5.35,27 horas, sendo secundado por Hélder Rodrigues, que gastou mais 50 segundos. Seguiram-se Cyril Despres e Marc Coma, este o líder da prova.
    "bola"

  14. #584
    Avatar de aiam
    Registo
    May 2007
    Posts
    4.596

    Padrão Ricardo Leal dos Santos termina no "top10"



    O português Ricardo Leal dos Santos, da BMW, acabou a sexta etapa do Rali Dakar na 10.ª posição, ascendendo uma posição na geral.

    Em automóveis, ao volante de um BMW, o piloto português terminou no 10.º lugar, a 48.49 minutos do espanhol Cartos Sainz (Volkswagen), que se impôs em 4:53.53 horas e reforçou a comando da geral, na qual o português subiu duas posição, para 10.º.

    Classificação da sexta etapa:
    1. Carlos Sainz (ESP) 4:53.53 horas
    2. Nasser Al Attyah (CAT) 4:54.02
    3. Giniel de Villiers (AFS) 5:03.52
    ...
    10. Ricardo Leal dos Santos (POR) 5:42.42

    Classificação geral:
    1. Carlos Sainz (ESP) 20:39.41
    2. Nasser Al Attyah (CAT) 20:42.23
    3. Stéphane Peterhansel (FRA) 20:54.32
    ...
    10. Ricardo Leal dos Santos (POR) 23:50.53



    sapo desporto
    ______________
    O Desporto não dá mais anos à vida, mas dá mais vida aos anos. Por isso pratique-o regularmente.

  15. #585
    Avatar de aiam
    Registo
    May 2007
    Posts
    4.596


    Segundo um comunicado da assessoria de imprensa do piloto, que cita um documento da organização da prova, «contrariamente ao divulgado sexta-feira, Ruben Faria não desceu na classificação devido a um erro seu, mas sim a um erro de cronometragem no ponto de reabastecimento de combustível, onde os comissários da corrida o deixaram partir quatro minutos cedo demais (e não 9.47 minutos como foi ontem anunciado)".

    O “motard” português Ruben Faria, penalizado da etapa de sexta-feira do rali todo-o-terreno Dakar2011 por desrespeitar o tempo de paragem obrigatório num reabastecimento, desceu na classificação «não devido a um erro seu, mas sim de cronometragem».

    Segundo um comunicado da assessoria de imprensa do piloto, que cita um documento da organização da prova, «contrariamente ao divulgado sexta-feira, Ruben Faria não desceu na classificação devido a um erro seu, mas sim a um erro de cronometragem no ponto de reabastecimento de combustível, onde os comissários da corrida o deixaram partir quatro minutos cedo demais (e não 9.47 minutos como foi ontem anunciado)».


    O piloto da KTM viu os quatro minutos «serem creditados ao seu tempo total», pelo que fica «classificado na terceira posição da etapa, a 3.10 do vencedor, Hélder Rodrigues», ocupando o «quinto posto da classificação geral, a 33.54 minutos do líder actual, Marc Coma», e logo atrás do compatriota.


    «A organização repôs a verdade desportiva da especial e da corrida. O erro foi deles e não meu como se poderia pensar após as primeiras informações divulgadas. Sempre estive de consciência tranquila, mas, tal como todos os outros pilotos, gosto de vencer pelas minhas faculdades e não com ‘ajudas’ exteriores», afirmou o piloto à sua assessoria de imprensa.


    No dia de descanso da prova em Arica, Ruben Faria só pensa agora no futuro, prometendo que, juntamente com o companheiro de equipa Cyril Després, irá fazer o que o trouxe ao rali: vencer.


    «Para mim é assunto encerrado. A vitória foi entregue a quem de direito, que a mereceu plenamente, e agora vamos continuar a trabalhar com vista ao objetivo que nos trouxe até esta prova... vencer o Dakar. E para isso teremos de ser rápidos já amanhã [domingo], mesmo numa especial mais curta do que originalmente estava agendado», disse.


    Por seu turno, Hélder Rodrigues, o melhor português em prova – quarto da geral de motos -, afirmou hoje que a sua estratégia «é atacar ao máximo em cada etapa» até ao regresso a Buenos Aires.


    «Penso que comecei mal este Dakar e vivi uma primeira semana muito difícil, em que tive alguma dificuldade em encontrar o meu melhor ritmo. Com a chegada das etapas de deserto e com a maior importância da navegação, consegui inverter esta tendência e por isso estou satisfeito», avançou Hélder Rodrigues à sua assessoria de imprensa.


    Hélder Rodrigues, que venceu a etapa de sexta-feira após a penalização de Ruben Faria, frisou: »Estou a fazer uma prova em crescendo, como ficou ontem demonstrado com o meu domínio na etapa. Sinto que estou cada vez mais próximo deles [adversários] em termos de andamento puro e a prova disso é que já os consegui bater na pista numa das etapas mais exigentes».


    A dupla Ricardo Leal dos Santos/Paulo Fiúza faz igualmente um balanço positivo da primeira semana de prova, estando a apenas 3.18 minutos do top-10 dos automóveis, objectivo pessoal da equipa oficial da BMW.


    «Estamos muito perto do top-10, que é o nosso objectivo pessoal, e correspondemos ao que a equipa espera de nós. Temos estado suficientemente perto dos primeiros em todas as etapas e até já por duas vezes nos mandaram andar mais devagar. Entrámos agora na equipa, mas queremos ficar cá mais anos. Esta é uma primeira fase», destacou Leal dos Santos à assessoria de imprensa.


    A tirada de domingo liga Arica a Antofagasta, com as dunas do Atacama como cenário, num percurso de pouco mais de 270 quilómetros, em vez dos mais de 600 inicialmente previstos.

    sapo desporto
    _______________
    O Desporto não dá mais anos à vida, mas dá mais vida aos anos. Por isso pratique-o regularmente.

Página 39 de 44 Primeiro ... 2938 39 40 ... Último

Tópicos Similares

  1. Passeio todo terreno
    Por cprcosta no fórum Convívios
    Respostas: 1
    Último Post: 22-12-2013, 21:55
  2. Road Books de Todo-Terreno
    Por satteam no fórum Automoveis Todo-o-Terreno
    Respostas: 7
    Último Post: 22-12-2009, 02:05
  3. Manuais de Viaturas Todo-o-Terreno
    Por F.B.I. no fórum Automoveis Todo-o-Terreno
    Respostas: 0
    Último Post: 03-01-2009, 23:03
  4. Todo o terreno
    Por Opium® no fórum Videos
    Respostas: 1
    Último Post: 26-04-2008, 23:33
  5. Todo-o-terreno no Piódão
    Por satteam no fórum Vídeos, Fotos e Eventos
    Respostas: 0
    Último Post: 28-03-2008, 00:52

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •  

Conectar

Conectar