A Coreia do Sul reiterou hoje a intenção de realizar manobras militares na próxima semana no mar Amarelo apesar da convocatória do Conselho de Segurança da ONU para baixar as tensões na península coreana.
O Conselho de Segurança reúne-se hoje em Nova Iorque a pedido da Rússia, depois de Seul ter decidido repetir exercícios militares em águas próximas da ilha sul-coreana de Yeonpyeong, atacada pela Coreia do Norte a 23 de novembro. Pelo menos quatro pessoas morreram devido a este ataque.

Fontes militares sul-coreanas citadas hoje pela agência local Yonhap insistiram, como já tinham feito no sábado, que as manobras militares se realizarão na segunda-feira ou terça-feira, depois das más condições climatéricas terem impedido a sua realização este fim-de-semana.

Fuzileiros sul-coreanos realizaram hoje operações na ilha de Yeonpyeong para preparar os exercícios, de apenas um dia.

“Não vamos tomar em consideração as ameaças da Coreia do Norte nem a situação diplomática antes de desenvolver as manobras com fogo real. Se o tempo o permitir, vão realizar-se”, afirmou à Yonhap um porta-voz da Junta de chefes do Estado Maior sul-coreano.


dd.