O clima económico de Outubro e Novembro e o indicador de actividade económica de Setembro e Outubro agravaram-se, interrompendo a estabilização e o crescimento, respectivamente, dos meses anteriores, anunciou hoje, terça-feira, o Instituto Nacional de Estatística.


"Em Portugal, o indicador de clima económico, disponível até Novembro, diminuiu nos últimos dois meses, após ter estabilizado no valor mais elevado desde Setembro de 2008. O indicador de actividade económica agravou-se em Setembro e Outubro, interrompendo o perfil crescente observado desde Agosto de 2009", escreve o INE na Síntese Económica de Conjuntura.

O indicador de clima económico passou de -1, em Outubro, para -5 pontos, no mês seguinte, ao passo que o indicador de actividade económica piorou em Setembro e Outubro, descendo de 2,4 pontos, em Agosto, para 2,1 e 1,8 nos dois meses seguintes.

"Em Outubro, o indicador de consumo privado manteve o movimento descendente dos quatro meses anteriores, em consequência do contributo negativo da componente de consumo duradouro", escreve o INE.

O indicador de confiança dos consumidores continua também a piorar, passando de -37,4, em Setembro, para -40 no mês seguinte e agravando-se para -44,9 em Novembro.

Jornal de Notícias