O grupo parlamentar do PCP vai propor a realização de um debate de urgência para avaliar a reconstrução e os apoios às populações atingidas pelo temporal, há um ano, na Madeira, anunciou o deputado comunista António Filipe.

«Nas áreas mais recônditas e mais afastadas dos turistas do Funchal, as populações continuam sem apoio e sujeitas a uma situação de grande perigosidade, porque a reconstrução não foi feita», afirmou o vice-presidente da bancada parlamentar do PCP.

Os deputados comunistas realizam hoje o segundo dia das jornadas parlamentares, na Madeira, depois de, no domingo, terem contactado populações de Trapiche e Vasco Gil, na freguesia de Santo António, Funchal, zonas atingidas pelo temporal de 20 de Fevereiro de 2010.

«Ficámos chocados ano verificar que há populações que ainda não estão a viver em condições minimamente adequadas", disse o deputado comunista.

António Filipe recordou que os apoios para a reconstrução da Madeira foram aprovados na Assembleia da República no âmbito da «chamada lei de meios», pelo que, um ano depois, o parlamento deve «fazer uma avaliação do que se fez e do que falta fazer».

Os comunistas, que admitem vir a apresentar iniciativas, querem debater «as medidas que sejam necessárias para que as populações que ainda não tiveram oportunidade reconstruir as suas casas ou que o fizeram a expensas próprias, tenham efectivamente o apoio que merecem».

Apesar de os trabalhos já se terem iniciado no domingo, as jornadas parlamentares do PCP abrem hoje, numa sessão com o secretário-geral comunista, Jerónimo de Sousa, e o líder da bancada, Bernardino Soares.

Antes, Jerónimo de Sousa e Bernardino Soares, a par de António Filipe e dos dois deputados regionais do PCP - Edgar Silva e Leonel Nunes - prestarão cumprimentos à Assembleia Legislativa da Madeira e ao representante da República na Madeira, Monteiro Diniz.

À tarde, os deputados realizam vários contactos com instituições da região.

Jerónimo de Sousa e Bernardino Soares participam num encontro com a Associação de Comerciantes e de Serviços e com a Associação de Municípios da Região Autónoma da Madeira.

Dos trabalhos constam igualmente reuniões com o reitor da Universidade da Madeira, a capitania do Porto do Funchal, o conselho distrital da Ordem dos Advogados, os comandos da GNR e da PSP, a União de Sindicatos e a Associação de Agricultores da Madeira, entre outras entidades.

O grupo parlamentar reúne-se depois com o PCP da Madeira, tal como na terça-feira de manhã.

As jornadas parlamentares serão encerradas na terça-feira à tarde por Bernardino Soares.

Lusa/ SOL