O Conselho de Segurança da ONU estabeleceu uma zona de exclusão aérea na Líbia, autorizando «todas as medidas necessárias» para a protecção de civis e áreas civis povoadas sob ameaça, referindo explicitamente a cidade de Bengazi.

A resolução foi aprovada com 10 votos a favor, incluindo Portugal, cinco abstenções e nenhum voto contra.

A China, o Brasil, a Alemanha, a Índia e a Rússia foram os cinco países a abster-se na votação.

O texto exclui explicitamente «qualquer tipo de ocupação estrangeira em qualquer parte do território líbio».

SOL