O MySpace tem um novo "dono". A rede social foi comprada pela Specific Media por 35 milhões de dólares num negócio que obrigará a nova reestruturação no negócio, nomeadamente a despedimentos.

O valor oferecido pela empresa de publicidade, a que se aliou o cantor Justin Timberlake, está mais de 16 vezes abaixo dos 580 milhões de dólares pagos pela empresa de Rupert Murdock em 2005.

Na altura a rede social tinha 20 milhões de visitantes por mês nos EUA, numero que chegou a crescer para mais de 76 milhões em Outubro de 2008, mas o surgimento de novos concorrentes acabou por prejudicar o seu sucesso.

Os dados recentes da comScore mostravam que, só entre Janeiro e Fevereiro, o serviço perdeu 10 milhões de visitantes únicos, fixando-se no fim do período em análise o número de utilizadores que visitou o site nos 63 milhões, menos 14,4 por cento que no mês anterior. O tráfego no site também diminuiu.

Actualmente o MySpace terá cerca de 35 milhões de utilizadores, que comparam com os 700 milhões supostamente registados pelo Facebook. Os 600 milhões de dólares de receita conseguidos no auge da sua popularidade, por sua vez, deverão reduzir-se a cerca de 184 milhões este ano.

A trajectória descendente levou a NewsCorporation a pôr o site à venda, não sem antes tentar salvar o projecto com uma remodelação, em termos funcionais e de imagem.

Com a compra, aquela que chegou a ser a rede social "do momento" vai voltar a sofrer nova reestruturação, que passará inevitavelmente por uma "significativa redução da força de trabalho", segundo uma nota enviada aos funcionários pelo actual presidente executivo da empresa, Mike Jones. O MySpace reunia à data cerca de 400 trabalhadores.

In:tek.sapo.pt