O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, revelou, quinta-feira à noite, numa mensagem ao país que foi submetido a duas cirurgias em Havana, uma a um abcesso pélvico e outra em que lhe foi extraído um tumor com células cancerígenas.

Depois da primeira operação, "outra série de estudos especiais (...) confirmaram a existência de um tumor com presença de células cancerígenas, o que tornou necessária a realização de uma segunda intervenção cirúrgica que permitiu a extracção total do tumor", disse.

Chávez apareceu, quinta-feira á noite, madrugada de sexta em Portugal, nas televisões venezuelanas lendo um "comunicado à nação e à opinião pública internacional" naquela que foi a primeira vez que se dirigiu ao país, depois de ter sido operado de urgência, a 10 de Junho em Havana (Cuba), a um abcesso pélvico.

"Tratou-se de uma intervenção maior, realizada sem complicações, após a qual continuei a evoluir satisfatoriamente enquanto recebo os tratamentos complementares para combater os diversos tipos de células encontradas e assim continuar a minha plena recuperação", frisou.

Por outro lado, sublinhou que sente estar a "sair de outro abismo": "Acredito que conseguimos, graças a Deus meu", enfatizou.

Chávez explicou que ao longo da sua vida cometeu "erros fundamentais" como "descuidar da saúde e ser muito reaccionário aos exames e tratamentos médicos".




In:JN