O ex-director do Fundo Monetário Internacional, Dominique Strauss-Kahn, deverá ser libertado depois de ter chegado a acordo com o procurador responsável pelo processo.

De acordo com a agência Bloomberg - que cita duas fontes ligadas ao processo judicial - o ex-director do FMI deverá ser libertado da prisão domiciliária que lhe foi decretada na sequência de uma acusação de violação sexual a uma funcionária de um hotel de Nova Iorque.

Leia mais em Dinheiro Vivo, a sua nova marca de economia



In:JN