O chefe da Scotland Yard, Paul Stephenson, anunciou, este domingo, a demissão, na sequência do caso das escutas no grupo mediático de Rupert Murdoch.

"Tomei a decisão devido às especulações e acusações sobre as ligações entre a polícia metropolitana e a News International" -- a divisão britânica do grupo Murdoch -- e "em particular com Neil Wallis", ex-chefe adjunto do News of the World, referiu no decurso de uma conferência de imprensa transmitida em directo pela televisão.

O tablóide, encerrado na semana passada, está na origem do escândalo de escutas ilegais no Reino Unido, um caso que já está a ser investigado pelo FBI norte-americano.

A agência de investigação norte-americana anunciou ,no sábado, que vai iniciar uma investigação ao império News Corp de Murdoch para averiguar se também houve escutas ilegais nos Estados Unidos a familiares de vítimas do 11 de Setembro.




In:JN