Os jornais belgas que enfrentaram a Google na justiça para que a empresa retirasse as suas notícias do serviço Google News estão agora a acusar a gigante da Internet de retaliação. De acordo com uma notícia do site Search Engine Land os links foram retirados do serviço de notícias mas também da indexação de páginas.

O consórcio Copiepresse, que envolve 18 jornais de língua francesa e alemã na Bélgica, afirma agora que esta supressão das ligações está a afectar o seu tráfego e as receitas de publicidade.

Esta organização garante que a retirada dos sites da indexação dos motores de busca é uma retaliação pelo processo judicial iniciado em 2006 e que levou a uma decisão contra a Google em 2007.

Na altura a decisão custou à gigante da Internet 25 mil euros por cada dia de incumprimento da decisão. Esta decisão judicial levou também a um movimento generalizado da imprensa internacional contra o serviço Google News, mas que não se reflectiu em mais nenhum processo.

A associação de jornais afirma em sua defesa que a intenção era que as notícias não fossem incluídas no Google News e não que os sites fossem retirados da indexação do motor de busca.

A Associated Press cita porém um porta-voz da Google que diz que a decisão judicial se aplica também à pesquisa na Web, mas que voltará a incluir os conteúdos da Copiepresse nas pesquisas se eles assim o desejarem e garantirem que isso não irá gerar penalizações.

In:tek.sapo.pt