O impasse quanto a um acordo sobre o aumento do tecto do endividamento dos EUA está a motivar uma corrida ao franco suíço.

Os receios de incumprimento nos Estados Unidos, numa altura em que continuam a não existir sinais quanto a um acordo entre democratas e republicanos sobre o aumento do tecto da dívida pública norte-americana, estão a levar os investidores a procurar activos de refúgio, como é o caso do franco suíço.Foi neste clima que o franco suíço atingiu hoje um recorde face ao dólar, nos 80,31 cêntimos, em Londres, segundo a Bloomberg."O risco crescente de um ‘downgrade' [dos EUA] significa uma queda da confiança em relação aos activos norte-americanos e o risco de fuga de capitais, o que é negativo para o dólar contra o franco suíço", explicou Manuel Oliveri, perito da unidade cambial do UBS, à Bloomberg.O mesmo especialista acrescentou ainda que "os Estados Unidos têm de avançar com um plano de longo prazo para evitar um corte do ‘rating'".As reuniões deste fim-de-semana entre os líderes dos democratas e republicanos do Congresso acabaram sem acordo. É que os republicanos estão dispostos a aprovar um aumento do limite do endividamento mas só até ao início de 2012, antes das eleições, o que não agrada aos democratas, que defendem um acordo definitivo.Se o congresso não chegar a um entendimento até 2 de Agosto, Washington terá de anunciar a suspensão de pagamentos, ou seja, o país entrará em incumprimento.

Ouro fixa novo máximo histórico

Também o ouro, um dos refúgios preferidos dos investidores, está hoje a beneficiar da tensão em torno dos Estados Unidos. O metal precioso tocou hoje nos 1624,07 dólares, fixando um novo máximo histórico. O ouro já subiu 35% nos últimos 12 meses.

 

 

 

Consulte aqui todas as cotações 

 



In:Economico