Médio custa 10 dez milhões, goleador pode sair por 40. Atlético Madrid e Jorge Mendes pressionam.

Rúben Micael pode acompanhar Radamel Falcao no salto para o futebol espanhol e ser transferido, igualmente, para o Atlético Madrid.

As negociações prolongaram-se durante todo o dia de ontem e prometem intensificar-se nas próximas horas, pois é firme o desejo de Enrique Cerezo, presidente dos colchoneros, de contratar os dois jogadores.

Para isso, conta com um aliado fortíssimo. Jorge Mendes, o empresário dos futebolistas, está empenhado em resolver este assunto o mais rapidamente possível e passou quase todo o dia de ontem nas instalações desportivas do Atlético.

O superagente foi visto de manhã no Vicente Calderón, saiu para almoçar e voltou ao final da tarde, deixando o estádio já depois das 22 horas, quanto já se jogava o Barcelona-Real Madrid. Ao mesmo tempo saíram do local Gil Marín, conselheiro delegado, e Clemente Villaverde, responsável pelos novos contratos. No entanto, nada ficou decidido ontem à noite, mantendo-se um intenso braço-de-ferro.

Jorge Mendes tem a espinhosa missão de convencer os responsáveis do FC Porto, em particular Pinto da Costa, a baixar a cláusula de rescisão de Falcao e reduzir as exigências iniciais sobre Rúben Micael.

O colombiano sai a troco de 45 milhões, mas, numa primeira fase, o Atlético Madrid disponibilizou-se a pagar 35 milhões e a oferecer os direitos desportivos de um dos extra-comunitários que tem no seu plantel: o brasileiro Elias e o argentino Sálvio.


A Bola