"Dragões" até entraram em cena praticamente a perder. Homens de Vítor Pereira corrigiram erros iniciais e venceram um Gil Vicente afoito no ataque mas impreciso na defesa. Bom teste no primeiro jogo pós-Falcao e Rúben Micael, tendo em vista a Supertaça Europeia diante do Barcelona, dentro de uma semana.

O FC Porto venceu o Gil Vicente (3-1), esta sexta-feira, no encontro que abriu a 2ª Jornada da Liga Zon Sagres e isolou-se no 1º lugar da tabela, ainda que à condição.

No primeiro jogo pós-Falcao e Rúben Micael, os "azuis-e-brancos" até começaram a partida praticamente a perder.

Aos 3', Hugo Vieira foi carregado na grande-área por Otamendi, depois de uma perda de bola comprometedora de Sapunaru.

O árbitro Rui Silva ainda cometeu um erro técnico ao não expulsar Otamendi. Na conversão do penalty, João Vilela abriu o activo.

A resposta portista surgiria aos 11' e, de novo, na sequência de uma grande penalidade, a castigar falta de João Vilela sobre Hulk. Na transformação, o "Incrível" empatou.

E não duraria muito tempo até surgir o 2-1: aos 16', canto de Hulk e Sapunaru a cabecear para o fundo da baliza de Adriano.

Até ao final da 1ª Parte, o Gil Vicente ainda esteve perto do empate, mas os "dragões" chegariam ao intervalo em vantagem e com queixas da arbitragem: aos 39', Varela foi travado por Eder Sciolla na grande-área. Novo penalty que ficou por marcar.

A abertura da 2ª Parte fez-se, literalmente, "à bomba". Passava o minuto 50' no cronómetro quando Hulk, na sequência de um livre directo, fez o 3-1 e "bisou" na partida.

Até ao final do encontro, "gestão" foi a palavra de ordem no seio da equipa comandada por Vítor Pereira.

Segue-se, no calendário dos "dragões", a Supertaça Europeia, a 26 de Agosto, no Mónaco, diante do Barcelona, campeão europeu em título.