O Governo britânico manifestou-se «dececionado» com a resistência da África do Sul em aprovar a libertação de ativos financeiros para serem usados pela oposição líbia, que deverá ser votada hoje na ONU.
«A África do Sul está, de acordo com seu Governo, preocupada em tomar partido», referiu hoje o ministro da Defesa britânico, Liam Fox, em declarações à BBC Radio 4.

Todavia, o governante britânico considera ser «muito claro de que lado está o povo líbio» e afirma que haverá uma «enorme pressão moral» sobre as autoridades sul-africanas.

Diário Digital / Lusa